Renato Moraes

26/01/2022

 

Um lugar no Seridó ...

Acari. A fartura do peixe nas águas do rio Acauã atraiu os índios cariris, que deram nome ao lugar. Acauã é uma ave de rapina conhecida pelo canto e por se alimentar de serpentes. Sua ligação com o regime de pouca chuva do semiárido nordestino está inserida no imaginário popular. 

 “Na alegria do inverno, canta sapo, gia e rã, mas na tristeza da seca, só se ouve acauã”, diz um dos versos de Acauã, de Zé Dantas, eternizado por Luiz Gonzaga. Acauã é também o nome de um rio com 121 km de extensão que corta dois estados do Nordeste. O nome técnico é rio de descarga rápida. 

Com nascente na Serra da Borborema, na Paraíba, o Acauã desce ligeiro se espremendo entre rochas nuas e colinas para servir ao homem do interior em uma série de açudes e represas. A mais conhecida é uma imensa construção de ferro e cimento erguida na cidade de Acari, com capacidade de 44 milhões de metros cúbicos de água, hoje, depois de 60 anos de sua inauguração com pouco mais de 10% de sua capacidade. Ainda assim o Gargalheiras encanta ao exibir o surpreendente relevo de vales e pequenas serras da região. 

Acari vem do tupi caraí – que arranha - ou guacari, também chamado de cascudo. A cidade, que ganhou fama por ter sido considerada a mais limpa do Brasil, fica a 210 km de Natal. É também conhecida por estar incluída no Roteiro das Águas, devido ao açude, denominado Barragem Marechal Dutra, um dos símbolos da convivência do homem do interior com a seca. 

Bom mesmo é conhecer a gente de lá. Conversando com as pessoas, as mais velhas e as mais jovens, você vai perceber o que a obra significa para a rotina e a história da cidade. Mas Acari não é só o Gargalheiras. A primeira vez que estive por lá foi em 2018, no auge da seca da barragem e registrei essa experiência de ir até o fundo do vale totalmente seco em meu blog (clique para ler).

A história do lugar é rica, representada, por exemplo, na arquitetura barroca da Igreja do Rosário, que foi matriz de Nossa Senhora da Guia até 1867. A matriz atual, em estilo eclético, é outro ícone da fé do povo da região.

Vale uma visita ao Museu do Sertanejo, um prédio de 1897 em estilo neoclássico que hoje abriga boa parte da história da economia do município. Tem também o Marco da Paz, um monumento idealizado por um italiano em homenagem ao fim da Segunda Guerra Mundial.

Conhecer a rotina das cidades do interior, das comunidades tradicionais é mais que turismo: é descobrir um novo mundo. No Nordeste, esse novo mundo é normalmente chamado de sertão. Geograficamente, Acari nem sertão é: Acari é Seridó.

Mas como nos ensina o mestre Guimarães Rosa, o sertão é sem lugar. Sertão é onde o pensamento da gente se forma mais forte do que o poder do lugar.