Liliana Borges

31/07/2021
 
TOMAR, Cidade dos Templários…
 
Tomar é uma graciosa cidade banhada pelo Rio Nabão com aproximadamente 19.600 habitantes, inserida no Distrito de Santarém na Província do Ribatejo, cerca 139 km de Lisboa. Conhecida como “Cidade dos Templários”, pois foi sede portuguesa desta Ordem religioso-militar medieval.
 
A Ordem dos Templários foi fundada em Jerusalém em 1118, seu objetivo era defender os lugares sagrados na Palestina, como também, os cristãos que peregrinavam à Terra Santa. Estabeleceu sua sede onde se erguera o Templo de Salomão daí então nominados de “Cavaleiros do Templo”, provavelmente lugar situada a Mesquita de Al-Aqsa.
Os cavaleiros desempenhavam funções militares e religiosas. A Ordem passou ter muita credibilidade e acumularam fortunas como guardiães dos bens das pessoas que se deslocavam a Terra Santa, estas recebiam uma carta de garantia que poderiam levantar o crédito numa comendadoria, assim, exerciam uma atividade inovadora naquele tempo semelhante aos bancos na atualidade. 
 
Os monges-guerreiros prestavam voto de castidade e de pobreza, embora seus cavaleiros eram de origem nobre. Curiosamente dizem que no tempo que ocuparam a região que seria o Templo de Salomão realizaram várias escavações arqueológicas onde encontraram manuscritos e segredos, assim, passaram a admirar e respeitar São João Batista, Maria a mãe de Jesus e a Maria Madalena, porém sempre em obediência ao Papa.
 
Em vários períodos foram depositários do tesouro real francês e comumente nos momentos de crise os reis recorriam aos cavaleiros, posteriormente, Filipe-o-Belo em decorrência de interesse na fortuna da organização comandou uma operação em que os caluniavam por vários crimes, culminando na prisão e condenação a morte, consequentemente, o confisco de seus bens. E, ainda, incentivou o Papa Clemente V a emitir uma bula pontifical extinguindo a Ordem.
 
Portugal adotou outras medidas, o rei D. Dinis, quando recebeu a bula não tomou providências urgentes, deixando o processo correr lentamente e como não encontrou nada que merecesse condenação, mas prestava obediência ao Papa, extinguiu a Ordem e criou uma nova “Ordem de Cristo” transferindo todos os cavaleiros e inclusive seus bens, sendo a primeira sede no Castelo Marim no Algarve e em 1357 foi transferida para o Castelo de Tomar.
 
Iniciamos nossa excursão pelo castelo, onde tive a agradável surpresa de conhecer Laura Correia e Sofia Montez que são estudantes dos Cursos de Artes e Turismo, respectivamente. Guiam os visitantes contando a história de forma encantadora, pois exercem trabalho voluntário nas suas férias. Aqui é bastante usual este tipo de atividade prática aproveitando o ócio de forma preciosa.
 
A construção do castelo nos reporta ao século XII em 1160 que teve como finalidade a defesa da região, uma bela fortaleza medieval. O Convento de Cristo faz parte do conjunto arquitetónico do patrimônio que ambos se completam harmonicamente. A arte está presente por todos os lugares desde a Românica, a Gótica, a Manuelina passando pelo Renascimento até o Barroco. 
 
Entre as belas obras de arte, destacam-se a réplica do Santo Sepulcro de Jerusalém na Charola Templária considerada um dos mais emblemáticos monumentos da arquitetura templária, como também, a magnífica “Janela Manuelina” que é um clássico do Estilo. Ademais em 1983 a UNESCO declarou Patrimônio da Humanidade o Castelo e o Convento de Cristo.
 
Passeando pela cidade nos deparamos com o Parque do Mouchão. Em outrora era uma região de plantações onde havia engenhos hidráulicos que se beneficiavam da força das águas favorecendo a economia na localidade. Decorando o ambiente está a charmosa “Roda do Nabão” composta por potes de cerâmica que enchem e derramam água conforme o perfeito movimento de sua engrenagem. Próximo a estes belos jardins, almoçamos na “Tasquinha das Mitas”, deliciosa culinária portuguesa!
 
A cultura está a “flor da pele” na localidade, a cidade promove vários eventos renomados como a Festa dos Tabuleiros que se realiza em quatro e quatros anos, a edição mais recente foi em 29 de junho a 08 de julho de 2019, como também, a bela a Festa Templária entre várias outras. 
 
Graciosa cidade para viajarmos na imaginação com os Templários e seus segredos…