Avanço no tratamento das doenças? Goiânia aprova Dia da Cannabis Medicinal

10/03/2022


Foto: rotajuridica.com.br

 

Na última terça-feira (8), o prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), aprovou o projeto de lei que estabelece a data de 27 de novembro como o Dia da Cannabis Medicinal. A proposição foi sancionada ainda no dia 10 de fevereiro na Câmara Municipal e será incluída imediatamente no calendário de comemorações da capital do estado de Goiás. 

 

De acordo com o vereador Lucas Kitão (União Brasil), autor da medida, há três projetos em curso na casa legislativa que podem representar um avanço na regularização do uso terapêutico da Cannabis (maconha), além de um alento para as pessoas que precisam dos efeitos medicinais da substância. “Criamos a data comemorativa com intenção de conscientização e debate com a população”, disse em entrevista a uma rádio local. 

 

No que concerne à possibilidade de regularização da utilização da Cannabis para o tratamento de doenças, os vereadores de Goiânia, ainda no ano passado, derrubaram o veto do ex-prefeito Iris Rezende ao dispositivo que autoriza e regulamenta a distribuição de medicamentos à base de canabidiol. O uso seria destinado a pessoas que possuíssem receita e precisassem do medicamento. 

 

De acordo com dados científicos da Associação Goiana de Apoio e Pesquisa à Cannabis Medicinal (Ágape), os remédios originados da planta podem beneficiar pelo menos 300 mil pacientes em Goiás. O levantamento leva em consideração pessoas acometidas por autismo, alzheimer, epilepsia, fibromialgia, entre outras doenças cujos os estudos e tratamentos com maconha medicinal são considerados promissores.