“Lula quer manter a candidatura de Bolsonaro viva”, aponta Ciro Gomes

03/12/2021

Por: Otávio Albuquerque
Foto: poder360.com.br

 

Em entrevista ao blog da jornalista Camila Mattoso, Ciro Gomes (PDT-CE), candidato à presidência da República pela quarta vez, proferiu ataques ao ex-presidente Lula, no sentido de que o petista supostamente controla as votações do partido com o objetivo de manter viva a candidatura de Jair Bolsonaro. A declaração foi dada após o resultado da votação da PEC dos Precatórios no Senado, em que a bancada da legenda votou favorável ao projeto. 


De acordo com Ciro Gomes, essa votação dos senadores do Partido dos Trabalhadores em um projeto proposto pelo governo federal é prova inconteste de que Lula e a cúpula da legenda entendem a presença do atual chefe do executivo federal na eleição de 2022 como positiva para o retorno do ex-mandatário ao poder. Dos seis parlamentares do PT no Senado, apenas Jean Paul Prates (PT-RN) não se posicionou favoravelmente à medida, preferindo se abster. 


Como argumento para o seu comentário, o ex-ministro da Fazenda elencou algumas ações de Lula e do PT que, em tese, beneficiariam a manutenção da presença de Bolsonaro na corrida ao Palácio do Planalto. “Lula determinou que o PT desse força para a candidatura moribunda do Bolsonaro se manter acesa. Sabotou o impeachment, deu voto decisivo para o absurdo orçamento secreto e agora deu mais de R$ 20 bilhões para o mesmo orçamento secreto através da aprovação da PEC do Calote. Isso sem falar na campanha que fizeram para aprovar o nome do indicado de Bolsonaro para o STF”, ressaltou. 


Por fim, o ex-governador do Ceará, que, nas últimas pesquisas, vem perdendo o protagonismo da chamada “terceira via” para o ex-juiz Sérgio Moro, afirmou que a suposta preferência do PT em enfrentar Bolsonaro na disputa presidencial pode ter consequências negativas para o povo brasileiro. "Eis o PT de Lula: O mesmo 'quanto pior, melhor" dos velhos tempos", concluiu o presidenciável.