João Dória anuncia desistência de pré-candidatura à Presidência

23/05/2022


Foto: Reprodução

 

Em pronunciamento oficial nesta segunda-feira (23), o ex-governador de São Paulo, João Dória (PSDB), retirou sua pré-candidatura à Presidência da República. O anúncio foi feito em uma coletiva de imprensa ao lado de familiares e a dirigentes do PSDB.

 

Emocionado e com lágrimas no rosto, Dória afirmou: "Me retiro da disputa com o coração ferido, mas a alma leve. Seguirei como observador sereno do meu país sempre com disposição para lutar a guerra que eu for chamado, seja na iniciativa privada ou na pública. Até breve".

 

Após pressão de outros partidos da terceira via, Dória retirou a candidatura. Os presidentes de PSDB, MDB e Cidadania deram aval ao nome da senadora Simone Tebet (MDB-MS) como candidata única desses partidos. Sem apoio, Dória precisou mudar o planejamento e acabou revogando sua pré-candidatura.

 

De acordo com o último levantamento da Ipespe, Tebet tem apenas 2% das intenções de votos nas eleições de 2022.

 

Impasse

Uma ala do PSDB vai sugerir que o partido considere o ex-governador Eduardo Leite (RS) e o senador Tasso Jereissati (CE) como opções na disputa presidencial, criando um novo impasse na sigla após a desistência de João Doria. O pedido contraria um acordo firmado pelas cúpulas do PSDB, MDB e Cidadania de apoio à senadora Simone Tebet (MDB-MS) como cabeça de chapa, como defende o presidente da sigla tucana, Bruno Araújo. Tasso também é citado por parte do PSDB como candidato a vice da emedebista, de quem é próximo no Senado.