ADURN participa de dia nacional de mobilizações contra a Reforma Administrativa

13/08/2021


 

Na próxima quarta-feira (18), o ADURN-Sindicato e o PROIFES-Federação se somam às centrais sindicais, movimentos sociais e estudantis no dia nacional de mobilizações em defesa dos serviços públicos e contra a Reforma Administrativa. A data é um acúmulo do Fórum das Centrais Sindicais e foi decidida no Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público, realizado no fim de julho. Em Natal, o ato acontece no centro da cidade, com concentração às 13h, em frente ao INSS.

A pauta principal é a luta contra a Reforma Administrativa (PEC 32) do governo Bolsonaro. Responsável por mudar o modelo de Estado e dar brecha para a corrupção, ela é criticada pelo presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão. "A Reforma Administrativa é ampla, ela altera 27 trechos da Constituição Federal e traz 4 novos artigos. Modifica o papel do Estado e vai prejudicar a todos: aposentados, servidores da ativa, e futuros profissionais”, afirma. Para ele, “é fundamental esclarecer a população e os servidores dos riscos que estão por trás dessa proposta de reforma”.

Este será mais um espaço de luta contra a PEC 32 em que a entidade estará presente. Em julho, o diretor do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, participou de audiência pública da Câmara dos Deputados para discutir as condições para aquisição de estabilidade no serviço público, ponto que será prejudicado caso a Proposta seja aprovada. Também no último mês, o PROIFES-Federação lançou uma campanha virtual para alertar os servidores públicos e a população.

“A PEC 32 é um retrocesso democrático que promove um verdadeiro desmonte do serviço público, por isso o ADURN-Sindicato tem atuado em conjunto com outras entidades buscando mobilizar a população para potencializar a pressão sobre os parlamentares. Somente dessa forma seremos capazes de barrar a proposta”, avisa Oswaldo.

<body id="cke_pastebin" rel="position: absolute; top: 38px; width: 1px; height: 1px; overflow: hidden; left: -1000px;">

Na próxima quarta-feira (18), o ADURN-Sindicato e o PROIFES-Federação se somam às centrais sindicais, movimentos sociais e estudantis no dia nacional de mobilizações em defesa dos serviços públicos e contra a Reforma Administrativa. A data é um acúmulo do Fórum das Centrais Sindicais e foi decidida no Encontro Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Setor Público, realizado no fim de julho. Em Natal, o ato acontece no centro da cidade, com concentração às 13h, em frente ao INSS.

A pauta principal é a luta contra a Reforma Administrativa (PEC 32) do governo Bolsonaro. Responsável por mudar o modelo de Estado e dar brecha para a corrupção, ela é criticada pelo presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão. "A Reforma Administrativa é ampla, ela altera 27 trechos da Constituição Federal e traz 4 novos artigos. Modifica o papel do Estado e vai prejudicar a todos: aposentados, servidores da ativa, e futuros profissionais”, afirma. Para ele, “é fundamental esclarecer a população e os servidores dos riscos que estão por trás dessa proposta de reforma”.

Este será mais um espaço de luta contra a PEC 32 em que a entidade estará presente. Em julho, o diretor do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, participou de audiência pública da Câmara dos Deputados para discutir as condições para aquisição de estabilidade no serviço público, ponto que será prejudicado caso a Proposta seja aprovada. Também no último mês, o PROIFES-Federação lançou uma campanha virtual para alertar os servidores públicos e a população.

“A PEC 32 é um retrocesso democrático que promove um verdadeiro desmonte do serviço público, por isso o ADURN-Sindicato tem atuado em conjunto com outras entidades buscando mobilizar a população para potencializar a pressão sobre os parlamentares. Somente dessa forma seremos capazes de barrar a proposta”, avisa Oswaldo.

</body>