MAYRA AGUIAR: A primeira mulher a conquistar 3 medalhas olímpicas consecutivas

30/07/2021

Por: Jessyanne Bezerra
Foto: REUTERS/Sergio Perez

 

Nesta quinta-feira (29), Mayra conquistou o bronze na categoria até 78kg em Tóquio 2020. Com esse feito, a judoca escreveu de vez seu nome na história e se tornou uma das maiores atletas olímpicas do país.

Mayra Aguiar é a maior judoca brasileira de todos os tempos, sem ganhar o ouro. Com o feito histórico de conquistar três medalhas olímpicas consecutivas, Aguiar entra para história do esporte nacional.

O bronze que ela conquistou, na quinta-feira, marca a 24ª vez que o país sobe ao pódio na modalidade. E, mesmo em um esporte com tantos vencedores, nunca um atleta brasileiro demonstrou tanta consistência.

O feito de Mayra é histórico em vários sentidos. A judoca se tornou a primeira brasileira a conquistar três medalhas olímpicas em um esporte individual: Tóquio 2020, Rio 2016 e Londres 2012. 

Além disso, Aguiar também conquistou outro feito histórico: a primeira a fazer isso em três Olimpíadas em sequência. 

Vale ressaltar que em todas essas campanhas, apenas atletas que foram campeãs mundiais a derrotaram. Ela é a primeira atleta do judô, entre homens e mulheres, a conquistar três medalhas olímpicas.

Em campeonatos mundiais, Aguiar já era a atleta que mais vezes subiu ao pódio desde 2016. A judoca tem dois títulos (2014 e 2017), um vice-campeonato (2010) e três medalhas de bronze (2011, 2013 e 2019).

Não nasce uma campeã de uma hora para a outra e no maior templo do judô mundial, Budokan, a brasileira se mostrou digna de toda glória.