Presos cavam túnel e fogem da Penitenciária de Alcaçuz

06/04/2015


Foto: Divulgação
Na madrugada desta segunda-feira (6), 32 presos fugiram da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, maior complexo penal do Rio Grande do Norte. A fuga é a segunda maior da história em uma unidade prisional do estado. Até o início da tarde de hoje, três presos já haviam sido recapturados e outros 29 seguiam foragidos. A polícia continua em diligências.
 
De acordo com Dinorá Simas, diretora da Unidade, os detentos recapturados já estão na unidade prisional e estão sendo ouvidos pelo delegado responsável pelo caso. "Eles serão ouvidos e depois levados de volta para as celas. Também vamos ouvi-los para entender como se concretizou a fuga", explicou ela.
 
Ainda segundo a diretora, todos os presos que conseguiram fugir são do pavilhão 2 da unidade. "Fugiram 32, de um total de 196 que estavam no pavilhão 2. Três foram recapturados e a PM está em diligência na busca pelos outros 29 detentos", disse.
 
O policiamento em Alcaçuz foi reforçado por homens do Batalhão de Choque da PM (BPChoque) e da Força Nacional, além de agentes penitenciários.
 
Segundo a direção da unidade, os detentos da maior unidade prisional do estado usaram um túnel escavado no pavilhão 2 do presídio. Após as rebeliões que destruíram as unidades, os detentos passaram a dormir no pátio do presídio porque as grades das celas foram destruídas.
 
SEGUNDA MAIOR FUGA
A fuga desta madrugada foi a segunda maior de toda a história do sistema prisional potiguar. A maior foi registrada em janeiro de 2012, quando 41 detentos conseguiram escapar do presídio Rogério Coutinho Madruga, o chamado Pavilhão 5 de Alcaçuz.
 
Antes da fuga desta segunda-feira, a segunda maior registrada era do ano 2000, em Alcaçuz, quando o bando do assaltante Valdetário Carneiro invadiu e libertou 28 detentos.