2018 chega ao fim marcado por derrotas dos políticos parnamirinenses

27/12/2018

Por: José Pinto Júnior
Lá se foi o Natal e o Ano Novo está bem ali. Em Parnamirim, este ano foi marcado pela derrota da chamada classe política local. Os líderes políticos de Parnamirim amargaram talvez a maior derrota de sua história. O mais curioso é que via de regra, quando um grupo ganha o outro perde. No caso de Parnamirim, oposição e situação saíram derrotados das urnas. Não é exagero dizer que os líderes políticos locais derrotam a cidade, que é chamada Trampolim da Vitória.
 
Mas como isto é possível? Na situação, o prefeito Rosano Taveira (PRB), votou no governador Robinson Faria (PSD), que ficou em terceiro lugar. Votou em dois senadores que foram derrotados, no caso, Garibaldi Alves (MDB) e Antônio Jácome (PODEMOS),, sendo derrotada também sua esposa que foi candidata na condição de segunda suplente. 
 
Taveira estimulou candidaturas de vários vereadores para deputado estadual, não elegendo nenhum. seu grupo apoiou o deputado Gustavo Carvalho, mas deu votação pífia a ele. O federal de Taveira foi Fabio Faria (PSD), que também obteve baixa votação.
 
Na oposição,  o ex-prefeito Maurício Marques (PHS), também saiu derrotado das urnas. Depois de 16 anos de serviço prestado ao município, obteve menos de três mil votos no município. Esperava o apoio de Taveira, a quem apoiou para prefeito. Mas, este apoio não veio.
 
A derrota da representação da cidade de Parnamirim foi clara também na perda do mandato do deputado estadual, Carlos Augusto Maia (PC do B), O político foi vereador no município e dois anos depois foi eleito deputado estadual. Chegou a fazer par com outro representante de Parnamirim: Agnelo Alves. Mas não conseguiu renovar seu mandato. Se a situação de Taveira não conseguiu eleger ninguém, Carlos que é oposição também não conseguiu. Os líderes locais não dispõem de voz no parlamento estadual. Nem jogou bem a situação e nem jogou bem a oposição.
 
Há 18 anos o ex-prefeito Agnelo formou um grupo político para, nas palavras dele, durar 20 anos. Agnelo infelizmente morreu. O grupo parece que também morreu. A cidade Trampolim da Vitória foi derrotado em 2018 por seus líderes políticos mais proeminentes.