Ananda Carvalho

26/09/2019
 
´It - Parte 2`: Sem clichês de filmes de terror, mas, ainda amedrontador  
 
Fui esse mês, assistir a parte 2 do filme de terror ´IT: a coisa`, e devo dizer que fiquei surpresa de ter gostado tanto das duas partes, já que filme de terror nunca foi meu forte.
 
Acho que desde que vi sem querer as últimas cenas de ´Chucky, brinquedo assassino`, com uns 6 anos de idade, fiquei traumatizada. Com IT foi diferente da maioria dos filmes que eu vi desse gênero, mesmo eu tendo quase infartado pelo menos umas dez vezes em cada filme. Mas, percebi que não superei completamente meu medo de palhaços, apesar disso, não ha como negar que é um filme muito bom, tanto pelo roteiro, quanto direção, atuações, etc.
 
Acho que uma das coisas mais interessantes no filme é não seguir tanto aqueles clichês desse gênero. Porque parece que pra sobreviver em um filme de terror você não pode nem transar, ou tentar, nem ser de alguma minoria, principalmente na onda de filmes com um grupo de jovens.
 
Se tiver um personagem babaca, com certeza ele vai ter uma morte bem sangrenta; Se tiver um personagem metido ao palhaço do grupo, não dura até o final também; Infelizmente a maioria dos personagens negros, latinos, asiáticos não chegam até o final do filme.
 
Se for um casal metido a "foguento" então, não passam nem da primeira base; Geralmente sobrando pra mocinha com cara de santa a sobrevivência. O fato de que nem os aparelhos celulares nem os carros nunca pegam, e a maioria das vezes nem as pernas, porque a cada cinco passos é uma queda.
 
Bom, mesmo não gostando tanto gênero, a gente sempre acaba assistindo alguns, seja por curiosidade, por saber que o filme é bom, por causa de grupos de amigos, e como eu pessoalmente quero trabalhar com cinema, acabo me obrigando a ver uns clássicos, como o próprio “IT: uma obra-prima do medo”, o original dos anos 90.