Estrada da Produção, em São Gonçalo do Amarante, é oficialmente entregue à população

29/06/2022


Foto: Rosilene Pereira

 

O governo estadual entregou oficialmente nesta quarta-feira (29) a rodovia conhecida como Estrada da Produção, na Região Metropolitana de Natal. A construção foi iniciada e finalizada nesta gestão estadual e recebeu o montante de R$ 20 milhões, por meio do Projeto Governo Cidadão e do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), com recursos garantidos pelo empréstimo estadual junto ao Banco Mundial.

 

Os 13 km de extensão implantados são divididos em dois trechos: o primeiro, de 8 quilômetros (liga São Gonçalo ao distrito de Serrinha pelo entroncamento do acesso Sul ao Aeroporto e ao entroncamento da RN-312), e o segundo, um ramal que vai até o distrito de Boa Vista, com 5 quilômetros.

 

De grande importância econômica para a Região Metropolitana de Natal, a construção da via era um pleito antigo das populações do entorno para facilitar o escoamento da produção agrícola, o transporte de mercadorias e o deslocamento populacional, além de dinamizar o turismo, especialmente porque passa por trás do aeroporto.

 

Como corta parte de uma zona rural, o Governo Cidadão liderou uma força-tarefa com DER e Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (Idema-RN) para resolver entraves relacionados à fauna e flora da localidade, com o apoio e empenho do Banco Mundial e da Secretaria de Meio Ambiente e Urbanismo (Semurb) de São Gonçalo do Amarante.

 

 Investimentos em dez estradas

A Estrada da Produção integra investimentos de R$ 250 milhões que estão sendo aplicados pelo Governo do RN, por meio do Governo Cidadão/DER, em 10 estradas, desde 2019, que somam 217 quilômetros de vias reestruturadas.

 

Apenas uma delas ainda está em execução, a RN-233 e seus 41 km da rodovia, do entroncamento da BR-304, passando pelo município de Paraú, até à BR-226, nas imediações do município de Triunfo Potiguar. Para o serviço de restauração e alargamento, quase R$ 74 milhões estão sendo investidos. Essas ações buscam garantir infraestrutura, mobilidade e acessos entre as regiões do Estado.