“15% do eleitorado de Bolsonaro é composto por nazistas”, afirma Ciro Gomes

27/05/2022


Foto: agenciabrasil.ebc.com.br

 

Em entrevista à rádio CBN de Campinas, nesta quinta-feira (26), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT-CE) comentou as últimas pesquisas de intenção de voto e aproveitou a oportunidade para tecer críticas ao eleitorado do presidente Jair Bolsonaro (PL). De acordo com o ex-governador do Ceará, 15% dos adeptos do atual chefe do executivo federal são “nazistas”. 

 

O comentário de Ciro foi suscitado a partir dos números da mais recente pesquisa, que apontam Bolsonaro com 30% da preferência. Ademais, o ex-ministro da Fazenda ressalta que parte desse público é composto por pessoas que compartilham das ideias supostamente antidemocráticas do mandatário. “O Brasil tem 10%, 12%, 15%, de eleitores que se identificam com Bolsonaro. São nazistas mesmo, fascistas. São anticiência, são homofóbicos. Acreditam na terra plana, exploram a religiosidade popular, exploram os temas da moral popular”, disse. 

 

Na exposição aos jornalistas, Ciro se colocou como alternativa viável à polarização entre os principais favoritos na corrida ao Palácio do Planalto, além de salientar que há uma parcela dos eleitores que votam em Bolsonaro simplesmente porque não querem o retorno de Lula à presidência. “Quase um terço do eleitorado do Bolsonaro diz que vai votar no Bolsonaro porque não quer o Lula e o PT de volta, apesar de estar muito frustrado, decepcionado e tal. Eu me animo de que eu possa ser a resposta para essas pessoas não se obrigarem a votar [neles], porque tenho chance, realmente, de apresentar um projeto para o Brasil”, enfatizou o presidenciável. 

 

Conforme registrado pela pesquisa Datafolha, divulgada hoje, Ciro, que tem se firmado como protagonista da chamada “terceira via”, aparece com 7% dos votos, ainda distante dos dois líderes da preferência popular: Lula (48%) e Jair Bolsonaro (27%).