Tartaruga mais velha do mundo, com 190 anos, é bissexual e vive um relacionamento gay há 30 anos

17/03/2022


Foto: f5.folha.uol.com.br

 

Vivendo em Santa Helena, ilha pertencente ao território ultramarino britânico, e que fica a 1.200 km da costa da África do Sul, a tartaruga Jonathan é considerado o animal terrestre mais velho do mundo, com 190 anos. De acordo com informações oriundas da ilha, Jonathan chegou lá com 30 anos de vida, como presente a um governador do local. 

 

De acordo com o jornal britânico The Times, a tartaruga vivia isolada na ilha até os 80 anos de idade, fato que começou a deixá-la com um comportamento irritadiço, atrapalhando, inclusive, os jogos de cricket do governador. Ao saber do problema do seu animal de estimação, o comandante da ilha mandou trazer a tartaruga fêmea “Frederica”, a qual rapidamente despertou o amor de Jonathan. Os répteis começaram a acasalar imediatamente todos os dias, mas nunca geravam filhotes. 

 

Recentemente, depois de fraturar o casco, Frederica foi levada ao veterinário, o qual fez a descoberta que ela, na verdade, era macho, o que representou o estabelecimento do relacionamento homossexual mais longo da história do reino animal, com quase três décadas. Após a revelação, Frederica foi rebatizada como "Frederico".

 

O motivo da confusão se deu pela razão de que as diferenças entre os sexos das tartarugas não são tão simples de identificar, uma vez que, quando não é estimulado, o pênis do macho fica dentro do seu corpo. Desta forma, a fim de destacar as distinções entre os gêneros, seria necessário uma análise minuciosa do casco ou fazer um corte no animal. 

 

De acordo com a legislação de Santa Helena, o casamento entre pessoas do mesmo sexo não é permitido. Nesse caso, no entanto, o relacionamento entre Frederico e Jonathan, que, de vez em quando, também namora com a tartaruga fêmea Anna, ainda não foi alvo de sanções ou de possível punição do governo local.