"Alguém na Rússia deve assassinar Putin", declara senador americano

04/03/2022


Foto: brasil247.com

 

Em entrevista ao canal Fox News, nesta sexta-feira, o senador republicano Lindsey Graham falou sobre o conflito bélico entre Rússia e Ucrânia e citou uma das ações, segundo ele, que poderiam acabar com o conflito. De acordo com o congressista, o assassinato do presidente Vladimir Putin representaria o fim da guerra. 

 

Na explanação aos jornalistas, Graham foi taxativo no que concerne à ideia que propôs. Nesse sentido, o senador pediu reiteradamente que “alguém na Rússia assassine Putin”, inclusive estabelecendo uma analogia com um fato histórico envolvendo o Império Romano. "Existe um Brutus na Rússia? Como isto acaba? Alguém na Rússia deve levantar... e acabar com este cara", declarou o senador.

 

Em resposta ao pedido do parlamentar americano, a agência de notícias russa Tass classificou o ato como “criminoso”. Além disso, a embaixada russa nos Estados Unidos pediu um posicionamento oficial do Congresso e uma retratação imediata do governo de Joe Biden. 

 

Ainda na conversa com a Fox, Lindsey Graham, que é senador pela Carolina do Sul e está no Congresso há quase 20 anos, utiliza outra comparação ao se referir a Putin, questionando se não haveria entre os militares russos “uma versão mais bem-sucedida de Claus von Stauffenberg”, oficial do exército alemão que tentou assassinar Adolf Hitler.