“Parceria com Alckmin é jogada de xadrez de Lula”, afirma professor Marco Antonio Villa

25/01/2022


Foto: istoe.com.br

 

Em sua coluna semanal no portal da UOL, o historiador Marco Antonio Villa fez uma avaliação da possibilidade de composição da chapa presidencial entre Lula (PT) e Geraldo Alckmin (sem partido). De acordo com o parecer do professor, a parceria entre os antigos rivais representa uma “jogada de xadrez” realizada por Lula. 

 

A motivação para a declaração de Villa, que se notabilizou pelo posicionamento crítico em relação ao período em que o PT esteve no comando do país, é a disputa pelo governo de São Paulo. "Até o momento, Lula está jogando muito bem o xadrez eleitoral. Tirou um candidato fortíssimo ao governo [de SP], que seria o Geraldo Alckmin (sem partido), para abrir caminho ao Fernando Haddad (PT)", ressaltou Villa. 

 

Nas pesquisas de intenção de voto para a corrida ao Palácio dos Bandeirantes, Alckmin, enquanto esteve presente, liderava a disputa, com reais chances de ir ao menos para o segundo turno. Em dezembro, por exemplo, ele despontava com 28% da preferência, seguido por Fernando Haddad (PT) com 19% e Márcio França (PSB) com 13%. 

 

No que se refere ao atual cenário, sem o ex-tucano e com o protagonismo de Haddad, Vila enaltece a “jogada” de Lula, no sentido de escolher para seu vice alguém que poderia ameaçar as pretensões do PT de comandar pela primeira vez o estado mais rico da federação.  "A jogada do Lula foi brilhante. O Alckmin era o favorito, mesmo não estando no PSDB. Todo mundo sabe a presença que ele tem no interior de São Paulo. Ele tirou o obstáculo que teria no governo de SP", declarou Villa, ainda lembrando que por 12 anos o PSDB comandou o estado.