Mais uma queda?: Fábio Faria é suspeito de desviar 52 milhões destinados à Covid

24/06/2021

Por: Jessyanne Bezerra
Foto: Reprodução

 

Nesta quarta-feira (23), a Comissão de Fiscalização Financeira e Controle da Câmara dos Deputados aprovou o requerimento de convite para o ministro das Comunicações, Fábio Faria, explicação sobre o suposto desvio de R$ 52 milhões.

O atual, por enquanto, Ministro das Comunicações vem sendo alvo de polêmicas nas últimas semanas. A primeira de muitas foi a publicação reclamando dos lamentos das 500 mil vidas perdidas pelo Covid-19. Sem lamentar as perdas, Faria criticou políticos, artistas e jornalistas a quem alvejou dizendo que torcem pelo “quanto pior, melhor”.

Após esse episódio, o até então Ministro das Comunicação se envolveu em mais uma vergonha: foi desmentido ao vivo pela jornalista Natuza Nery sobre a gestão da pandemia pelo governo federal.

Na declaração, Fábio Faria disse que o governo federal agiu rápido na pandemia. Mas logo foi rebatido por Natuza: “Desculpa interromper, ministro. Mas o senhor disse coisas aqui que não batem com a realidade. Que ‘o governo foi rápido’. O governo não foi rápido. Muitas pessoas morreram. As vacinas podiam ter chegado aqui em dezembro. O governo não comprou vacina e muitas pessoas morreram, porque o governo nega a vacina, porque o governo acreditava numa tese estapafúrdia de imunidade de rebanho”, rebateu Nery, fazendo referência aos mais de 90 e-mails enviados pela Pfizer no ano passado, tratando de propostas sobre a vacina, que foram ignorados.

E agora, o subordinado de Jair Bolsonaro está sendo investigado por desvio de R$ 52 milhões. A verba deveria ser aplicada em ações de combate à covid-19, mas teria sido destinado em peças publicitárias de promoção do governo federal.

Em meio ao caos e 500 mil mortes, Fábio Faria faz pouco das vidas perdidas e dos lamentos enquanto desfila junto ao presidente em Mossoró e Pau dos Ferros.

Fonte: Contêm dados da CNN Brasil e R7