Operação Fura Fila: Alda Leda poderá dar adeus à secretaria e à eleição de 2022

02/06/2021

Por: GENILSON SOUTO
 
 A decisão do Ministério Público de conceder a imprensa acesso a mensagens apreendidas na Operação "Fura Fila", com diálogos entre o vereador Diogo Rodrigues com envolvidos no esquema fraudulento contra o Sistema único de Saúde, dentro da Central de Regulação  órgão de responsabilidade da Prefeitura Municipal de Parnamirim,, fez com que o nome da primeira dama do município, Alda Leda Torres Taveira, que é citada várias vezes no processo, voltasse ao centro político, agora de forma muito negativa, desgastando seu nome como secretária municipal e como eventual candidata a deputada estadual na eleição de 2022.
 
O que mais chama a atenção dos jornalistas, são as conversas entre o principal acusado, vereador Diogo Rodrigues, e a primeira dama, as mensagens divulgadas nos autos do inquérito criminal, revela que existia um forte poder de influência no esquema de furar a fila para a realização de consultas, e principalmente exames, especialmente os de alta complexidade, essa fraude no sistema do SUS dentro da Central de Regulação, rendeu a prisão de Diogo, que hoje, 30 de maio, completa exatos 40 dias.
 
O Ministério Público do Rio Grande do Norte continua com a operação e teremos mais novidades nos próximos dias.                       
 
Diante da revelação pelo MP/GAECO, do envolvimento da primeira dama do município nesse caso, os bastidores da política está fervendo, certamente já respingou no embate político do próximo ano, e as apostas são as mais variadas, desde a desistência dela do sonho de se tornar a primeira mulher deputada estadual eleita por Parnamirim, até deixar o comando da secretaria de assistência social, mas quem se propõe a olhar para este cenário vê a partir do inicio da semana que se inicia, um jogo muito diferente do que se via desde a prisão de Diogo em 20 de abril passado.
 
Se o nome da primeira dama continuar sendo ventilado na mídia negativamente, ela não terá somente uma decisão para amenizar o enorme desgaste junto a população da terceira maior e mais rica cidade do Rio Grande do Norte: mas duas decisões: ela desistirá da candidatura e também deixará a SEMAS.