"As aulas presenciais devem retornar em maio", afirma diretora do IFRN

20/01/2021

Por: Redação PN

 

 

  Nesta quarta-feira, no jornal Potiguar Notícias - Primeira Edição, a professora Andrezza Tavares entrevistou Marillac Castro, pedagoga e diretora do IFRN (Instituto Federal do Rio Grande do Norte), no campus de São Gonçalo. A educadora falou sobre os desafios da educação neste ano de 2021, além da continuidade da modalidade remota de ensino.


           Segundo a diretora, há uma expectativa da comunidade escolar que o ensino remoto ou híbrido permaneça enquanto a vacinação não for disseminada para um contingente maior de pessoas. Para ela, somente quando houver a ‘biossegurança’ adequada, as escolas poderão funcionar normalmente. 


         Em relação aos desafios da gestão à frente do campus de São Gonçalo, a pedagoga ressalta: “Os obstáculos são variados, tendo em vista que esse município é sui generis, sendo grande em extensão e com uma população diversificada. Nós temos a área rural e uma urbana, que, de tão comercial que é, estabelece uma relação forte de consonância com Natal. Na verdade, nessa transição do ensino durante a pandemia, nós tivemos um desafio destacado que foi dar acessibilidade aos estudantes dessas áreas agrícolas, os quais não dispõem, em sua maioria, dos aparatos tecnológicos para assistirem às aulas”.


         No que diz respeito ao desenvolvimento das aulas no período de pandemia e uma previsão de volta às aulas presenciais, Marillac Castro enfatiza: “desde setembro, nós temos aulas remotas. Saiu uma portaria recentemente que estabelece a obrigatoriedade do retorno às aulas presenciais a partir de março deste ano, mas que oferece uma 'brecha' para as instituições de ensino que estão trabalhando remotamente continuarem contemplando essa modalidade. Diante disso, o IFRN de São Gonçalo já tem um planejamento firmado para atender a essa determinação do regresso ao ensino presencial. Se eu tivesse que apostar, diria que as aulas retornarão provavelmente em maio”, finaliza.