A história de um adolescente que conseguiu retomar à vida após o câncer

16/09/2020

Por: Lady Kelly Farias da Silva
 
Falar de câncer é citar uma experiência que é uma das mais transformadoras que alguém pode passar. Em se tratando de um adolescente, que de repente se vê diante do inesperado, parece até que vai passar por esse processo sozinho; É assim que os pacientes se sentem, sozinhos, com medo, sem força, onde tudo parece ter perdido o significado.  
 
Mas, será mesmo que é assim que acontece? Nem sempre! Muitas pessoas conseguem reavaliar esse momento e se dá uma chance de recomeçar a viver uma nova construção de vida. Essas são as maiores mudanças percebidas na vida de pacientes que superaram a doença.  
 
E foi dessa forma que aconteceu com o adolescente A.M.S, paciente da Casa de Apoio Durval Paiva, que aos 16 anos, descobriu que estava com osteossarcoma, um tumor ósseo. Diante dessa situação, sua primeira reação foi de desespero e muitas perguntas: - O que será da minha vida daqui para frente? Tenho apenas 16 anos.  
 
Sua mãe, muito assustada, sem ter muita noção sobre a doença, se viu sem forças, precisou do suporte de toda a família e foi em busca do melhor tratamento para o filho. Assim, deu-se início ao processo quimioterápico e foi dessa forma que A.M.S passou por todas as surpresas e dificuldades do processo de tratamento, durante dois anos.  
 
Com o amparo dos amigos e familiares, ele foi compreendendo melhor tudo o que estava passando e percebeu que deveria focar no tratamento e não ficar se lamentando. Até que, em determinado momento, a mãe do adolescente recebeu uma notícia da médica que a deixou muito preocupada, pois, o filho iria precisar amputar a perna. Então surgiram novas dúvidas, como: - Meu filho vai superar essa situação? Porém, A.M.S. surpreendeu a todos de forma muito madura e consciente, disse que iria enfrentar mais esse momento e que tudo daria certo. Buscou forças e passou a frequentar a instituição assiduamente, sendo assistido pela equipe multidisciplinar, inclusive pelo setor de terapia ocupacional que o estimulou a retornar à vida.  
 
Com todos a sua volta, oferecendo o suporte de que precisava durante este processo, aquele adolescente tímido e com medo da vida foi demonstrando ser um adolescente feliz, com autoestima elevada, seguro de si, independente, muito questionador e protagonista de uma linda lição de vida. Conseguiu enxergar toda sua vivacidade e que ainda podia ser muito feliz.  
 
Nosso paciente passou a sentir prazer em estar na instituição e poder encontrar ali pessoas que o acolheram e que torciam por cada nova etapa de sua vida. Atualmente, após quatro anos de intervenções, A.M.S. já consegue auxiliar outros adolescentes que estão passando pelo mesmo processo que ele, busca fazer com que compreendam que a vida não acabou e que precisam retomar suas rotinas, ir em busca da sua autonomia.  
 
Para A.M.S. assumir uma atitude positiva frente a tantos desafios foi fundamental. Apesar da dor e dos desafios iniciais, o diagnóstico do câncer o levou a um autoconhecimento, descobriu sua força interior que o estimulou a lutar pela sobrevivência e a compreender que somente ele poderia reescrever sua própria história.