Acionada por interventor do IFRN, PMs agridem e intimidam estudantes na reitoria

11/08/2020


Policiais militares agrediram estudantes e servidores do IFRN nesta terça-feira (11) durante um protesto pacífico contra a intervenção na instituição que já dura mais de três meses. Quatro viaturas da Polícia Militar e uma unidade da Polícia Federal foram acionadas pelo interventor Josué de Oliveira.
 
Além de spray de pimenta, alunos foram agredidos fisicamente. Um estudante identificado como Silas teve os óculos quebrados e mostrou marcas de arranhões nos braços provocadas por um policial. Telefones celulares também foram confiscados. A PM deu ordens para ninguém entrar nem sair da reitoria.
 
A comunidade do IFRN não aceita a gestão do reitor pro-tempore Josué de Oliveira, nomeado pelo ex-ministro da Educação Abrahm Weintraub em 20 de abril à revelia do processo eleitoral que escolheu em dezembro do ano passado o professor de Educação Física José Arnóbio de Araújo como reitor.
 
Um grupo de professores e de estudantes se dirigia até a delegacia para registrar o Boletim de Ocorrência em razão das agressões. O Sinasefe colocou a assessoria jurídica à disposição para auxiliar na defesa.
 
O presidente da rede de grêmios do IFRN Felipe Regif afirmou que o protesto foi pacífico e todas as informações dos participantes haviam sido prestadas na portaria: “Os relatos dos policiais foram que o reitor interventor justificou que estava ocorrendo depredação ao patrimônio público, mas tudo estava sendo pacífico. Todos os 30 estudantes aqui presentes deram seus nomes e matrícula na portaria do prédio. Nada justifica essa ação agressiva”, afirmou.
 
Além disso, Regif afirmou que ao contatar o Governo do Estado, os policias receberam ordem de retirada do prédio. No entanto, permaneceram na frente com o mesmo comportamento. Durante o momento da entrevista, os policiais solicitaram que duas estudantes do IFRN os acompanhassem até a delegacia. A intenção seria servir de testemunha.
 
A vereadora de Natal Divaneide Basílio (PT) informou pelas redes sociais que entrou em contato com o Governo do Estado e confirmou a informação da ordem da governadora Fátima Bezerra para que os policiais se retirassem do prédio.
 
Assista aqui um dos vídeos postados nas redes sociais: https://www.instagram.com/p/CDwXIXtpuY2/?igshid=9fi0wktfxtx4