Da Itália, pesquisa sobre emoções experienciadas por professores na pandemia

15/07/2020

Por: Andrezza Tavares (IFRN) & Bento Silva (Universidade do Minho)
Foto: Sandra Bandeira Nolli

Da Itália, Sandra Bandeira Nolli fala sobre as “emoções experienciadas pelos professores durante a pandemia”

Entrevista internacional concedida por Sandra Bandeira Nolli, jornalista e docente especialista no campo das Metodologias de Ensino Fundamental I e II, diretamente da Itália, ao portal de Jornalismo Potiguar Notícias. A entrevistada fala sobre a pesquisa “Evolução da emoção: emoções e didática a distância”, realizada pela Mirosoft Itália que buscou realizar uma primeira fotografia dos efeitos emocionais  da emergência do Coronavírus no mundo da escola entre professores, estudantes. De entre os principais resultados, nas emoções postivas, experiencidas pelos professores, estão o “interesse”, “determinação” e “esperança”. Já nas emoções negativas estão a “ansiedade”, “fadiga” e “insegurança”. A incerteza sobre a futura organização escolar é a principal fonte de estresse. A concluir  a entrevista, Sandra Nolli refere que  “uma revolução mudou em pouco tempo o quotidiano de docentes e de estudantes. Surgiu um cenário completamente novo!”

(A entrevista, realizada integralmente no idioma italiano, conforme segue no final, foi traduzida para a língua portuguesa pelos autores da entrevista). 

 

1. Tivemos conhecimento da realização em Itália do evento “Edu microsoft day live”, realizado este ano totalmente online. Comente para nós a agenda e importância do evento.

Realizado no dia 12 de maio de 2020 com workshop, plenária, debates e sessões paralelas e nesse ano numa versão  totalmente digital. O evento foi uma ocasião para apresentar os primeiros resultados da pesquisa “Emotion Evolution” sobre o impacto no sistema educacional italiano durante a emergência sanitária. Relatar  a estória dessa  emergência através de depoimentos ao vivo, compartilhamento de experiências e estórias vividas. Uma iniciativa com o Ministério Italiano da Educação  inserida em um dos  protocolos divulgados durante a emergência e que visa implementar a digitalizaçao nas escolas e a  difusão dos recursos tecnológicos. A primeira iniciativa da Microsoft Itália após o  lançamento  do Plano de Investimento “Ambição Itália #Digital Restart”. O plano faz a previsão de  uma importante meta de revitalizaçao e crescimento que o país estabeleceu para o mundo da educação e das habilidades digitais com um foco importante na formação  de  cerca 1,5 milhões  de pessoas entre  estudantes, profissionais e desempregados no decorrer  dos próximos três anos.

    

2. De que tratou essa pesquisa “Emotion Revolution: Emozioni e Didattica a Distância”?

Trata-se de uma pesquisa qualitativa realizada pela Microsoft Itália, que buscou tirar uma primeira fotografia dos efeitos emocionais  da emergência do Coronavírus no mundo da escola entre professores, estudantes, e visa monitorar sua evolução até o final do ano letivo.

 

3. Quais os principais resultados dessa pesquisa?

  • 71% dos docentes acreditam que seu relacionamento com a tecnologia melhorou e o desenvolvimento de habilidades digitais é o principal beneficio do ensino à distancia;

 

  • 90.000 docentes em toda a Itália abordaram novas tecnologias por meio de seminários online, webinares nas ferramentas do Office 365 Education, e mais 70% das universidades italianas, e diveros ateneus, estão oferecendo seus cursos completamente online através de recursos de compartilhamento de arquivos em um único aplicativo.

 

  • Os professores italianos entrevistados são favoráveis ao novo método de ensino e demonstraram  um bom nível de satisfação (3,9 numa escola de 5 pontos, máximo). Interesse, determinaçao e esperança são as três primeiras emoções positivas experimentadas pelos  docentes nos primeiros meses da emergência. Ansiedade, fadiga e insegurança são as três primeiras emoções negativas experimentadas na fase de pico da pandemia. A incerteza sobre a futura organização escolar é a principal fonte de estresse.

 

  • Desenvolvimento das habilidades digitais pelos alunos é a primeira vantagem concreta do ensino à distância. Seguida pela aquisição de maior autonomia na fase de aprendizado. A falta de ferramentas e infraestrutura adequadas, conexão insuficiente e falta de dispositivos continua sendo o principal obstáculo em algumas áreas do país, indicadas por 23% dos entrevistados. 14% declararam que há um  maior número de distrações às quais estão sujeitos os alunos em casa em comparação com a sala de aula tradicional.

 

  • Para  concluir, foi possível recriar salas de aula para acompanhar as lições, ouvindo e vendo o professor interagindo com os alunos e colaborando com os colegas, fazendo perguntas e compartilhando conteúdo na tela ou na chat integrada. As provas e as cerimônias de final de curso de graduação não pararam mas ocorreram de modo virtual.

 

A emergência sanitária mudou os hábitos de muitas famílias italianas e o mundo digital foi o meio fundamental para ninguém parar e não ficar para trás. Uma revolução que mudou em pouco tempo o quotidiano  de docentes e de estudantes. Surgiu um cenário completamente novo!

 

 

Nota: Esta entrevista publicada no Portal de Jornalismo Potiguar Notícias integra o repertório de publicações do Projeto pluri-institucional intitulado “Diálogos sobre Capital Cultural e Práxis do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) - IV EDIÇÃO”. O Projeto, vinculado à Diretoria de Extensão (DIREX) do campus IFRN Natal Central e ao Programa de Pós-Graduação Acadêmica em Educação Profissional PPGEP do IFRN, articula práxis do campo epistêmico da Educação a partir de atividades de ensino, pesquisa, extensão, inovação e internacionalização com o campo da comunicação social a partir da dinâmica de produções jornalísticas por meio de diversos canais de diálogo social como: portal de jornal eletrônico, TV web, TV aberta, rádio e redes sociais. O objetivo do referido Projeto de Extensão do IFRN é socializar ideias e práxis colaboradoras da educação de qualidade social, de desenvolvimento humano e social por meio da veiculação de notícias em dispositivos de amplo alcance e difusão de comunicação social. Para mais informações sobre o Projeto contacte a coordenadora: andrezza.tavares@ifrn.edu.br.  

----------------------

Versão original em italiano

Ciao a tutti, io Sandra Bandeira Nolli direttamente di Brescia - Italia parleremmo oggi dell'evento EDU MICROSOFT DAY LIVE.

1. Abbiamo saputo dell'evento in Italia Edu Microsoft day live, realizzato quest'anno  totalmente online. Potresti commentare l'agenda e l'importanza dell'evento?

Realizzato il 12 maggio 2020 con workshop, plenaria, dibattiti e sessioni parallele. Quest'anno in versione totalmente digitale. Un importante evento online dedicato al mondo dell'istruzione e alle storie dei docenti e studenti in Italia.

L'evento è stata l'occasione per presentare i primi risultati della Ricerca Emotion Evolution sull'impatto sul sistema educativo italiano durante l'emergenza sanitaria. Raccontare la storia di questa emergenza attraverso testimonianzedirette, condivisione di esperienze e storie. Un' iniziativa di Microsoft Italia che rientra nel quadro del protocollo d'intesa siglato con il Ministero dell'Istruzione finalizzato alla digitalizzazione della scuola e alla diffusione della cultura digitale in seguito al lancio del piano di investimenti per il paese Ambizione Italia #Digital Restart. Il piano che prevede un focus importante sulla formazione di circa 1,5 milioni di persone tra studenti, professionisti e disoccupati nel corso dei prossimi tre anni.

2. Di cosa trattava questa ricerca Emoticon Revolution Didattica a distanza?

Emotion Revolution: Emozioni e Didattica a Distanza durante l'emergenza Covid 19 trattasi di una ricerca qualitativa di Microsoft Italia che scatta una prima fotografia degli effetti emotivi dell'emergenza Coronavirus nel mondo della scuola, tra gli insegnanti e gli studenti e che si propone di monitorarne l'evoluzione fino alla fine dell'anno scolastico.

3. Quali sono i principali risultati di questa ricerca?

71% dei docenti reputa migliorato il proprio rapporto con la tecnologia e lo svillupo di competenze digitali. E il beneficio delle lezioni a distanza secondo il 15% degli insegnanti. 90.000 docenti in tutta Italia si sono avvicinati alle nuove tecnologie attraverso i webnar sugli strumenti di office 365 Education e oltre 70% delle Università italiane, degli atenei staerogando i propri corsi in modalità completamente digitale attraverso una condivisione di file in un'unica applicazione. I docenti italiani intervistati sono favorevole rispetto a questa nuova modalità didattica, dimostrano un buon livello di soddisfazione (3,9 su 5). Interesse, determinazione e speranza sono le prime tre emozioni positive provate dai docenti italiani nei primi mesi dell'emergenza. Ansia, stanchezza e insicurezza le prime tre negative, provate nella fase di picco della pandemia. L'incertezza verso l'organizzazione scolastica futura è la principale fonte di stress.Lo svilluppo di competenze digitali é il primo vantaggio concreto delle lezioni a distanza. Il 15% degli insegnanti percepiscono l'acquisizione di una maggiore autonomia nella fase di apprendimento secondo il 9% del campione. E, per concludere é stato possibile ricreare aule in cui seguire le lezioni, ascoltando e vedendo il proprio professore, interagendo con lui e colaborando con i propri compagni, ponendo domande e condividendo contenuti sullo schermo o nella chat integrata. Anche gli esami e le sessioni di laurea si sono svolte in modalità virtuale. L'emergenza sanitaria ha cambiato le abitudini di molte famiglie italiane,ha reso il mondo digitale uno strumento fondamentale per tutti non fermarsi e per non rimanere indietro. Una rivoluzione che ha cambiato in poco tempo anche l'esperienza di docenti e studenti Uno scenario completamente nuovo.

 

Fonte: Sandra Bandeira Nolli