Superlotada, UPA de Parnamirim suspende novos atendimentos

31/05/2020


 
 
A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Nova Esperança, localizada no município de Parnamirim, na Grande Natal, suspendeu a realização de novos atendimentos na noite desse sábado (30). A unidade atendia apenas pacientes já internados.
 
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, o motivo para o fechamento é a superlotação da unidade com casos confirmados e suspeitos de Covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus.
 
Em nota, a pasta disse que a suspensão tem o objetivo de “normalizar o fluxo no pronto-atendimento da unidade de saúde e seguir toda a normatização de segurança dos pacientes e dos profissionais de saúde”.
 
O diretor da UPA, Henrique Costa, disse ao Agora RN que, na noite deste sábado, havia 24 pacientes internados no local utilizando suporte de oxigênio. Desses pacientes, 9 tinham diagnóstico positivo confirmado para coronavírus e 15 eram considerados casos suspeitos.
 
“Está no limite do limite. Neste momento, está fechado o atendimento na UPA. Não tem condições de atendimento extra. Se entrar (novos pacientes), vai ser negligência nossa, porque não tem como atender. São decisões duras, pesadas, mas a gente tem que tomar”, afirmou Henrique, em uma mensagem de áudio encaminhada à equipe no início da noite. A autenticidade da mensagem foi confirmada pelo Agora RN.
 
À reportagem, o diretor da UPA frisou que a suspensão para novos atendimentos é temporária e que, assim que a situação estiver estabilizada, as consultas a novos pacientes serão retomadas. Segundo ele, as portas da unidade foram fechadas por volta das 19h e devem ficar assim até a madrugada deste domingo (31). Homens da Guarda Municipal ajudam na segurança da unidade.
 
A UPA Nova Esperança é a única de Parnamirim. Com a suspensão dos atendimentos, não há uma orientação sobre que serviço os moradores da cidade devem procurar caso precisem de assistência em saúde. No município, além da UPA, existe o Hospital Márcio Marinho, em Pirangi do Norte, e o Hospital Regional Deoclécio Marques de Lucena. Um hospital de campanha com 44 leitos deve ser aberto na segunda (1º).
 
De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, Parnamirim tem confirmados até este sábado 766 casos de Covid-19, sendo que 17 pacientes morreram por causa da doença. Além disso, outros 894 estão em investigação. Segundo a pasta, 197 foram curados e 1.039 casos foram descartados.
 
Procurada na noite deste sábado, a secretária municipal de Saúde, Terezinha Rêgo, não retornou aos contatos da reportagem.