Dia das Mães: A história de como surgiu o celebração da data

10/05/2020


Foto: Ann Marie Reeves Jarvis (esquerda) e sua filha Anna Marie Jarvis (direita)
 
O dia das mães é um evento que acontece em várias partes do mundo e tem como intuito celebrar o amor e o carinho de todos às mães.
 
No Brasil, a comemoração é celebrada no segundo domingo do mês de maio. Nesse dia, é comum as pessoas oferecerem presentes às suas mães e enviarem mensagens de amor.
 
Essa celebração teve origem na Grécia e Roma Antiga, mais precisamente nas festas primaveris. Nesses eventos aconteciam os cultos de adoração às divindades que representavam as mães, como as Deusas Reia, mãe dos deuses, ou Cibele, a Deusa mãe romana, conhecida também por Magna Mater.
 
Com o passar do tempo, essa celebração foi crescendo e adquirindo lugar de destaque nas datas comemorativas, sendo festejada em quase todas as partes do mundo, em diferentes épocas.
 
No século XVII a Inglaterra surge como motivadora dos eventos e comemorações em homenagem às mães. Lá a data é celebrada no quarto domingo da Quaresma e denominado de “Mothering Day”. Desde então, os operários passaram a ter esse dia de folga com o intuito de visitarem suas mães.
 
A celebração ganhou maior visibilidade a partir dos esforços de Anna Jarvis (1864-1948), uma jovem norte-americana que havia perdido sua mãe, a ativista Ann Maria Reeves Jarvis, em 1905.
 
Ann Maria Reeves Jarvis já tinha um trabalho no sentido de valorizar as mulheres que exercem a maternidade e havia fundado em 1858 o Mothers Day Work Clubs, realizando campanhas em prol das mães trabalhadoras e contra a mortalidade infantil. Seguindo os passos da mãe, sua filha Anna também se torna ativista.
 
Com o falecimento de Ann e a enorme tristeza que isso lhe causa, Anna Jarvis inicia então, com o apoio de suas amigas, uma campanha nos EUA a fim de demostrar a importância da figura materna na sociedade.
 
Ela deu continuidade ao trabalho de sua mãe e conseguiu fazer com que fosse reservado um dia em comemoração às mães.
 
A data foi oficializada nos Estados Unidos em 1914 pelo presidente Woodrow Wilson (1856-1924) e se popularizou pelo mundo, sendo celebrada com muitos presentes, almoços familiares e surpresas.
 
Anna Jarvis ficou bastante desapontada ao perceber que o evento havia se tornado comercial, pois foi desvirtuado de seu principal objetivo, que era reunir mães e filhos e celebrar a presença materna.
 
Nas palavras dela: “Não criei o dia das mães para ter lucro”, frase que enfatiza sua indignação ante esse fenômeno comercial. Em muitos países, a celebração é considerada uma das mais altas temporadas de lucros e movimentação de consumidores, depois do Natal.
 
Enfim, Anna que não mediu esforços para que esse dia fosse oficializado como uma maneira de homenagear todas as mães, com a popularização da data e seu uso mercadológico, lutou por sua eliminação.
 
O 1º Dia das Mães no Brasil chega em 1932
 
No Brasil, o Dia das Mães é comemorado no segundo domingo do mês de maio, assim como nos Estados Unidos, Japão e Itália.
 
A data foi implementada em 1932 no governo de Getúlio Vargas, embora já seja comemorada desde 1918, por iniciativa da Associação Cristã de Moços, de Porto Alegre.
 
Mais tarde, em 1947, o Arcebispo Dom Jaime de Barros Câmara, determinou que o dia fizesse parte também do calendário oficial da Igreja Católica.
 
No país, a data é muito popular e comemorada de diversas maneiras, como eventos especiais e atividades escolares.

Fonte: Daniela Diana / Professora licenciada em Letras