Mossoró registra três homicídios entre a noite de quinta e madrugada desta sexta

09/08/2019


Foto: Blog O Câmera
 
Em 12 horas, Mossoró registrou três homicídios elevando para 111 o número de mortes violentas no ano na cidade. Os crimes aconteceram no bairro Aeroporto II, no Conjunto Bosque dos Pássaros e no Abolição II.
 
O primeiro ocorreu por volta das 18h10 desta quinta-feira, 8. José Cleverson Barbosa da Silva, 22 anos, foi morto a tiros de pistola dentro de casa. O 109º homicídio foi na rua José Materno Rebouças.
 
A polícia recebeu informação de que dois homens chegaram a residência da vítima. O portão da casa estava aberto e os indivíduos entraram e passaram a disparar contra as pessoas que estavam no imóvel. José Cleverson foi alvejado com cerca de nove tiros e morreu no local. Outros três homens que estavam na residência conseguiram fugir pelo muro e não foram atingidos. A família informou a polícia que Cleverson foi morto por engano. O delegado Roberto Moura contesta a versão e acredita que a vítima seria o alvo dos atiradores.
 
Já o segundo assassinato aconteceu por volta de 01h30 desta sexta-feira, 9, na Rua Maria Linhares Nogueira. Maurício Mateus Freitas da Silva, 21 anos, morreu vítima de disparos de arma de fogo. Bodão, como era mais conhecido, sofreu 15 tiros de escopeta, pistolas calibre 40 e 380. Uma pessoa identificada como Lucas Sinésio de Lima, 22 anos, foi baleado e conseguiu fugir pulando o muro da casa. A polícia informou que Mateus e Lucas eram envolvidos em crimes e já tinham passagem pelo sistema prisional. Maurício Mateus foi a 110ª morte violenta do ano na cidade.
 
A terceira morte violenta ocorreu por volta das 05h30. Um homem identificado como David Kennedy reagiu a um assalto e foi morto. Segundo informações da PM, quatro homens invadiram a casa da vítima quando pintores chegavam para realizar um serviço no local. Os bandidos entraram no imóvel e renderam os trabalhadores. O dono da casa se desesperou e agarrou um dos criminosos. Ele acabou baleado. David ainda chegou a ser socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia (HRTM), mas não resistiu e morreu na unidade hospitalar. Este foi o 111º homicídio.
 
 

Fonte: Redação Jornal De Fato