Membros do MPRN elegem procurador-geral de Justiça nesta sexta

05/04/2019

Por: Redação PN
Foto: Reprodução
Os membros do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN), nesta sexta-feira (5), vão votar para a formação da lista que será encaminhada à governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, para que ela nomeie o procurador-geral de Justiça para o biênio 2019-2021. O atual procurador-geral, Eudo Rodrigues Leite, e a procuradora de Justiça Iadya Gama Maio disputam o cargo.
 
Na última disputa, ocorrida em 2017, os dois candidatos já se enfrentaram. Mais uma vez, os membros do Ministério Público do RN poderão escolher, entre os dois nomes, aquele que melhor representa os anseios da instituição. O resultado será encaminhado para a governadora do Estado para que ela escolha quem estará à frente do MPRN pelos próximos dois anos.
 
Todos os membros do MPRN em atividade poderão participar da eleição, que acontecerá das 8h às 14h no plenário Procurador de Justiça William Ubirajara Pinheiro, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, em Natal; e no prédio-sede das Promotorias de Justiça de Mossoró. A votação será feita por meio de urna eletrônica. O voto é secreto, pessoal e direto, exercido em cabine indevassável.
 
Eudo Rodrigues Leite é o atual procurador-geral de Justiça e atuou na capital na Promotoria de Direitos Humanos e Cidadania e na Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público. Com 19 anos de MPRN, Eudo já exerceu cargos de coordenador do Caop Patrimônio Público, promotor assessor do PGJ, coordenador jurídico judicial, chefe de Gabinete do PGJ e presidente da Associação do Ministério Público do RN (Ampern) por dois mandatos, tendo sido, em seguida, promotor assessor da Associação Nacional dos Membros do Ministério Público.
 
Iadya Gama Maio é procuradora de Justiça, tem quase 25 anos de atuação no MPRN, é doutora em Ciências pela USP e se destacou, quando ainda era promotora de Justiça, por seu trabalho em defesa dos direitos das pessoas idosas e pessoas com deficiência. Ela foi secretária e coordenadora do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (Ceaf), foi diretora da Fundação Escola do Ministério Público (FESMP) e exerceu interinamente o cargo de Ouvidora do MPRN. Em 2012 ela foi agraciada com uma menção honrosa no IX Prêmio Innovare, com o projeto "Transporte urbano e população idosa: construindo uma nova relação".