Magna Letícia reafirma que administrará com OAB livre e não gestada por “grupos”

14/11/2018


Durante uma intensa agenda de entrevistas à imprensa, a candidata a presidente da OAB/RN, da chapa 20, Magna Letícia, fez duras críticas a atual gestão da OAB e garantiu que a sua eleição terá como reflexo direto a administração da Ordem livre e sem estar atrelada a pequenos grupos.
 
“Queremos uma OAB renovada, livre, OAB que não esteja com grupos, mas que seja livre, como ela é”, destacou Magna Letícia. Detalhando as 32 propostas que balizarão sua gestão, ela explicou a necessidade de profissionalizar a comissão de prerrogativas da OAB. 
 
“As prerrogativas se colocam como grande problema. A cada dia a categoria sente uma atuação mais firme da instituição, de ter uma conduta proativa. Hoje o que temos é uma ação (da comissão) de maneira muito tímida. As gestões (anteriores e atual da OAB) têm uma limitação de atuação muito pequena. A comissão de prerrogativa precisa ser profissionalizada”, ressaltou.
Magna Letícia lembrou que vai criar um SOS Advogado, para atuar diretamente ao advogado. 
 
Chamando atenção para o fato inédito de que a OAB nunca teve uma presidente eleita mulher, ela lembrou que é o momento da Ordem escrever um novo capítulo na história. “E nossa presidência vai implantar as diretrizes para a mulher advogada. Temos muitas mulheres que vivem exclusivamente da advocacia e nada mais justo do que a OAB disponibilize, no caso de uma gestação, ter uma anuidade reduzida”, citou como uma das propostas voltadas para as mulheres.
 
Magna Letícia também enfatizou a necessidade de promover o censo de advocacia. “Nossa gestão pretende renovar e inovar. O censo será o parâmetro para sabermos como se encontra a advocacia do nosso Estado”, explicou.
 
A advogada fez duras críticas a falta de transparência da atual gestão da OAB. “Temos um portal da transparência que diz muito pouco, não se consegue compreender despesas e receitas. Os números precisam aparecer de forma clara e muito explícita”, completou.