“A Ucrânia não é membro da OTAN. Ouvimos que não poderíamos entrar”, afirma Zelensky

16/03/2022


Foto: oglobo.globo.com

 

Em uma videoconferência com líderes da Força Expedicionária Conjunta, grupo de países do norte da Europa sob liderança do Reino Unido, Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, falou sobre a possibilidade do país fazer parte da OTAN. De acordo com o mandatário, é possível que a nação do Leste Europeu não entre na organização, a qual é criticada historicamente pela vizinha Rússia. 

 

Conforme palavras de Zelensky, a Ucrânia de fato demonstrou o desejo de fazer parte da OTAN, tendo em vista que, supostamente, “tinham as portas abertas”. No entanto, o mandatário, em posição aparentemente contraditória, também ressaltou que sempre ouviu que o país não poderia entrar na organização. "A Ucrânia não é um membro da Otan, nós entendemos isso. Ouvimos por anos que as portas estavam abertas, mas também ouvimos que não poderíamos entrar. É a verdade e isso precisa ser reconhecido", declarou. 

 

Desde que foi eleito, em 2019, Zelensky reiterou a intenção da Ucrânia em aderir à OTAN. Apesar do desejo, o presidente tem seus pedidos de ajuda bélica recusados pela organização, sob a justificativa de não interferência no confronto do país com a Rússia, que já se estende por mais de duas semanas. Nesse sentido, de acordo com líderes do Tratado do Atlântico Norte, um eventual auxílio armamentício para os ucranianos poderia representar, talvez, o início de uma terceira guerra mundial. 

 

Por fim, Zelensky conclamou a OTAN e as demais potências ocidentais para ajudar o povo ucraniano na guerra em território ucraniano, deixando claro que a intenção de Vladimir Putin, presidente russo, é de cunho imperialista e deve ser ampliada para a invasão de outras nações. "A máquina militar russa ainda pode ser contida. Nós podemos fazer a Rússia parar o assassinato de pessoas. Será mais fácil se o fizermos juntos, porque interromperemos a destruição da democracia em nossa terra. Do contrário, vocês serão os próximos", concluiu.