Criminalidade explode em Mossoró com 64 assassinatos neste ano

30/04/2020


 
A violência homicida que atinge Mossoró já fez a cidade chegar aos 64 assassinatos em quase quatro meses completos deste ano. Somente dentro de cerca de um período de cinco horas desta quarta-feira (29) o segundo maior município do Rio Grande do Norte registrou dois crimes letais contra a vida. Os ataques a tiros deixaram dois mortos e um ferido.
 
A primeira ação criminosa aconteceu pouco antes das 08 horas da manhã de ontem. O caso foi registrado na Rua Pastor Manoel Nunes da Paz, no conjunto Promorar, do bairro Santa Delmira. A informação é de que Rafael Cicero da Cruz, de 25 anos de idade, estava saindo de casa para trabalhar na companhia de Matheus Gomes da Silva, 18 anos, quando foram surpreendidos por homens armados que estavam em um carro.
 
Os dois foram atingidos pelos disparos de arma de fogo e socorridos para o hospital, após os atiradores fugiram do local. Rafael não resistiu aos ferimentos e morreu. Já Matheus foi hospitalizado. O atual estado de saúde dele não foi divulgado até o fechamento desta matéria e nem quem seria o alvo dos atiradores. A autoria e motivação do ataque também não foram apontadas.
 
O outro ataque a tiros desta quarta aconteceu pouco depois do meio-dia, na Rua Delmiro Rocha, no bairro Alto de São Manoel. A informação é de que a polícia militar foi acionada para atender uma ocorrência de disparo de arma de fogo e ao chegar ao local já teria se deparado com um homem, identificado como Edglênio Batista de Lima, já sem vida. Ele apresentava marcas de balas. O relato é de que ele estaria sentado na calçada de uma residência quando foi alvejado e que teria passagem pelo sistema prisional.
 
As ocorrências fizeram Mossoró chegar aos 64 assassinatos em 2020, sendo 23 apenas neste mês. Somente no final de semana passado, foram sete mortes, sendo cinco dentro de pouco mais de 24 horas. Até o começo desta semana, em todo o estado 536 pessoas já tinham sido assassinadas desde o início deste ano, segundo o Observatório da Violência (OBVIO). O levantamento da entidade mostrava ainda que até então já eram 33 mulheres mortas, sendo nove feminicídios (violência doméstica e/ou gênero).

Fonte: De Fato