Segundo Maurício Marques, Taveira segue exemplo e erros de Micarla

21/12/2019

Por: Redação do PN
Foto: PNTV
 
O ex-prefeito de Parnamirim, Maurício Marques, quebrou um longo silêncio e concedeu entrevista ao jornalista Cefas Carvalho, no programa Jornal Potiguar Notícias, pela PNTV e 12 emissoras de rádio. Ele falou sobre seu governo, pré-campanha, Parnamirim, se defendeu de críticas ao seu governo e criticou duramente o prefeito Rosano Taveira.
 
"Quando um governo assume sem intenção real de trabalhar para o povo, ele fica olhando o governo anterior o tempo inteiro e não trabalha. Por exemplo, em Natal, Micarla de Sousa passou três anos falando mal de Carlos Eduardo, seu antecessor, e quando quis trabalhar, não deu tempo", ilustrou.
 
"O Governo Taveira não tem uma obra sequer, existe dinheiro em caixa mas não realiza obras para a população", registra.
 
Sobre as declarações do prefeito Taveira e de secretários de que teria assumido a prefeitura com um rombo de aproximadamente 170 milhões, Maurício categoricamente diz que a acusação é falsa. "Todo prefeito, governador e presidente deixa dívidas, algumas que ele já pegou de governos anteriores e que foram parceladas, não é uma dívida do prefeito, mas do governo. A prefeitura tem uma dívida fundada, de longo prazo, dívida herdada, inclusive divida de 38 milhões contraídas ao Banco do Brasil antes mesmo do Governo Agnelo, uma dívida de empréstimo feito por Agnelo Alves e dívida previdenciária, não é uma dívida de Agnelo ou de Maurício, é uma dívida do município. A real dívida deixada era de 45 milhões", explica.
 
"Lembro ainda que somando a arrecadação mensal, o Governo recebeu até este momento mais de 1 bilhão de reais, dinheiro  que não apenas permitia pagar dívidas da Prefeitura como investir em obras". disse.
 
Assista a entrevista abaixo: