Coordenadora do Curso de Nutrição da UniFacex fala sobre ensino e mercado

20/06/2016

Por: José Pinto Junior
Foto: Tiago Rebolo
Há quanto tempo existe o curso de Nutrição na Unifacex?
O curso de Nutrição foi iniciado no ano de 2013, e desde então a gente vem trabalhando os nossos alunos. A primeira turma será formada no final deste ano.
 
Sobre quais eixos é constituído o curso?
Ele tem um período de duração de 4 anos, e cada ano a gente desenvolve dois eixos nos dois semestres letivos. Nos oito semestres letivos, a gente consegue abordar todos os temas para a formação desse profissional no que diz respeito a competências e habilidades gerais e competências e habilidades específicas.
 
Quais são os principais diferenciais do curso da Unifacex?
O nosso curso, por ter uma turma que já vai se formar no final do ano, tem toda uma estrutura montada. Os nossos professores são graduados e pós-graduados; são mestres ou doutores. E a nossa estrutura de laboratórios é um grande diferencial, pois são equipamentos e estruturas novos. Dentre os laboratórios,  por exemplo, tem o laboratório de análises sensoriais, que é totalmente equipado para essa prática. Então, os nossos maiores diferenciais são os laboratórios.
 
É discutida hoje na academia essa questão da industrialização da comida. É exposto o quanto elas são prejudiciais à saúde?
Sim. Inclusive, no ano passado, o Ministério da Saúde publicou uma atualização do Guia Alimentar Brasileiro. Nesse novo Guia, o ministério mostra justamente a divisão desses alimentos entre alimentos in natura, que são aqueles prontos para o consumo, sem modificações pela indústria; os alimentos minimamente processados; e os alimentos ultraprocessados, sobre os quais devemos ter mais atenção na hora de consumir.
 
O mercado absorve a quantidade de nutricionistas formados no RN?
A Nutrição é uma ciência muito ampla. Atualmente, o nosso conselho reconhece sete áreas diversas de atuação. Então, devido a essa grande abrangência, os profissionais conseguem ser bem absorvidos pelo mercado.