Erê Mirim

21/01/2022

 

RETROSPECTIVAS E SONHOS 

A coluna Erê Mirim, do Jornal Potiguar Notícias, traz semanalmente textos escritos pelos alunes do 5º ano F, que foram produzidos e revisados em sala de aula pela professora. Nossas crianças têm muito a dizer. Vamos ouví-las?

Boa leitura.

 

 

RETROSPECTIVAS E SONHOS 

 

Meu 2021 foi muito bom. Eu ganhei um videogame, um celular e uma TV para meu quarto, mas o que me deixava triste, eram os casos de morte por COVID-19. A vacina foi descoberta e isso me deixou muito feliz. Minha mãe tomou a vacina e agora tem menos chance de morrer por COVID-19. O que eu espero para 2022 é tomar a vacina, ganhar um computador e passar de ano. 

 

Vítor Guilherme, 11 anos



 

O ano passado foi muito legal. Fui à praia no aniversário da minha prima. No começo de 2020 minha avó morreu e eu fiquei muito triste. Foi na véspera do ano novo. Eu sigo a vida, não posso parar. Ela lá no céu está me vendo. 

Eu espero que 2022 seja muito bom, com felicidade, paz, amor e muito mais. Quero comprar a minha bicicleta, meu celular, quero reformar meu quarto e comprar meu guarda-roupa.

Vou fazer 11 anos e estou muito feliz com minha vida. Quero fazer uma festa para mim e para meu pai. Ele faz aniversário no mesmo mês que eu. Quero fazer uma festa bem linda pra mim e pra ele.

 

Ilana, 10 anos

 

O ano passado foi muito bom e ruim ao mesmo tempo. Conheci uma professora muito legal que me ensinou a falar contra o racismo. Ela também me ensinou que existem vários indígenas pelo mundo.

Em 2022, eu espero que passe na prova. Espero que seja um ano legal, que as mortes diminuam e que a doença acabe. Também espero que eu vire um bom estudante. Se eu for um bom estudante, eu vou para outra escola. Espero que eu seja tratado bem.

João Manoel, 11 anos


 

O meu ano de 2021 teve momentos um pouco ruins, mas também teve momentos bons e de conquistas. Consegui muitas coisas. Eu espero que 2022 seja bem melhor que o ano passado. Que tenha mais conquistas e que a gente possa andar sem medo de pegar nada.

 

Wandson Gabriel, 11 anos


 

O ano passado foi normal, mas teve bons momentos. Não foi muito bom pois no final do ano eu fiquei muito doente com febre, dor de cabeça e gripado. Essa parte foi ruim.

Espero que tudo fique melhor, que todo mundo tome a vacina e fique bem. Espero que a nova escola seja legal e que eu faça novos amigos. Vou acabar com Bolsonaro, vou estudar, fazer novas amizades, escrever um livro, tomar vacina, vou para o 6º ano e vou fazer muitas coisas mais.

 

Pedro Lucas, 11 anos



 

O meu 2021 foi bom. Eu conquistei várias coisas. Fui ao shopping e fui à praia. Eu espero que 2022 seja bom. Que não tenha mais essa gripe e esse Coronavírus. Eu vou estudar bastante para atingir meu objetivo e que este ano seja muito bom.

 

Ketylli, 10 anos

 

O ano de 2021 foi bom porque eu andei muito mais. No ano novo foi ruim porque eu fiquei gripado, mas o pior dia foi o dia 30 porque o Santos perdeu a Libertadores e quase foi rebaixado no Brasileirão.

Em 2022, eu quero que o Brasil ganhe a Copa do Mundo e o Santos seja campeão do Brasileirão, Sul da América, Copa do Brasil, Estadual, Copinha e Sub-20.

O que eu espero para 2022 e que o Real Madrid ganhe do PSG e seja campeão na Champions para ter 14 Champions. Espero que o Palmeiras não seja campeão mundial porque vai acabar o meme do Palmeiras.

 

Pedro Felipe, 11 anos


 

Meu 2021 não foi muito bom, mas ao passar do tempo foi ficando legal. Eu tinha sido chamado para jogar em um time, mas no dia do jogo meu terno ficou sujo e não deu para eu ir. Nesse dia, meu time ainda perdeu de 5 -0, então eu fiquei muito triste e meu treinador ficou decepcionado comigo. À tarde eu fui jogar bola e me distrai.

Espero treinar muito para achar um time que me queira. Vou me esforçar ao máximo que eu puder e vou jogar nas Olimpíadas. Essa é minha chance de virar jogador de base de algum clube. Vou treinar.

Pretendo ajudar minha família e para isso preciso realizar meu sonho de ser jogador de futebol e quando isso acontecer, vou ajudar meu primo a conseguir o curso de eletricista. 

 

Christian, 11 anos