Cláudia Fragoso

17/01/2022

 

Visitar é um ato de amor!

Casa é um lugar sagrado – onde está integralmente sua essência. Algumas pessoas nem gostam de receber visitas; outras consideram apenas um “espaço em que vive” e não o seu lar. Para mim, é um lugar especial em que recebo amigos e familiares queridos e amados. Nunca fui do tipo que chama todo mundo para a casa direto. Mas, diga-se de passagem, o ato de visitar alguém sempre é um ato de amor! E como é gostoso receber esse amor onde está a sua essência! Quem visita um lar não visita apenas o espaço físico, visita a sua alma, visita todo o seu ser!

Nas férias costumo receber mais visitas que o normal e algumas vezes recebo pessoas não via há anos e por quem tenho um profundo respeito e amor. Essas, as especiais, nunca chegam só com o corpo. Chegam também trazendo vários sentimentos bons – dentre eles, o Amor (o verdadeiro, o próprio Deus!). Fico me perguntando o que aconteceu com as boas e velhas visitas aos amigos! Por que não vamos mais à casa de um amigo só para tomar um cafezinho e bater um bom papo? Por que trocamos isso pelas mensagens do whatsapp?

Claro, entendo que os afazeres, a carga horária de trabalho e as demandas dos tempos atuais são bem maiores que as de antigamente, mas ainda assim, parece que precisamos de um “bom motivo” para fazermos essas visitas. E invariavelmente esses motivos ou são muito ruins (doença ou morte) ou festas/encontros regados a muita bebida para anestesiar as dores! Simplesmente ir visitar alguém, conversar coisas triviais ou assuntos delicados e estar inteiro naquele ambiente é algo cada vez mais raro. Tenho refletido bastante sobre essas mudanças, sobre “seguir a boiada” sem nem nos darmos conta de para onde estamos indo!

Um dos significados da palavra “visitar” pode ser: Ir ao encontro de alguém; ato de encontrar uma pessoa, num local determinado, para contemplar alguma coisa. Chamou a minha atenção a parte do “contemplar alguma coisa”. Quando você visita alguém, a contempla também! Contempla seu modo de viver - seu comportamento. Mais que isso: quando você visita alguém, compartilha uma parte de você, do seu tempo, da sua história, da sua vida! Você deixa naquele lar algo que é só seu! E essa parte de você, contribui para outras vidas, pois aqueles sentimentos deixados também serão repassados para outras famílias, amigos, etc. Amor é justamente isso; esse entrelaçar-se – entregar parte de você! Como é lindo quando vemos pessoas que cultivam o hábito de amar e permitir serem cuidadas, ouvidas – amadas.

Visite alguém nessa semana! Não espere pelos últimos momentos da vida de alguém querido; não espere o velório, não espere uma notícia ruim, não espere um motivo! Viver ultrapassa quaisquer “bons motivos”. O maior motivo de você estar aqui lendo esse texto é porque alguém lhe amou primeiro! Permita que sua vida seja regada por experiências de trocas de sentimentos!