Sobe para 30 número de mortos em explosão em hotel de luxo no centro de Havana

07/05/2022


Foto: Alexandre Meneghini/Reuters

 

O número de vítimas da explosão acidental no hotel Saratoga, em Havana, subiu para 30 neste domingo (8), informou o Ministério da Saúde Pública de Cuba.

 

"Até às 11h30 de 8 de maio, o balanço é de 84 pessoas feridas, das quais 24 hospitalizadas, 30 pacientes receberam alta e 30 morreram", informou o ministério em comunicado publicado em seu site.

 

Em seu balanço anterior, a pasta havia registrado 27 mortes, mas os bombeiros e equipes de resgate trabalharam durante toda a madrugada deste domingo procurando corpos sob os escombros do prédio localizado em Havana Velha.

 

Dos 30 mortos, 16 são homens e 14 mulheres, quatro menores de idade, uma grávida e uma turista espanhola de 29 anos, cujo marido também ficou ferido durante a explosão que destruiu parcialmente o hotel de luxo que estava passando por reformas.

 

*Atualizada às 18h40

 

Entre os 24 internados, sete estão em estado crítico, seis em estado grave e 11 em observação.

 

Às múltiplas mensagens de condolências e solidariedade que Cuba recebeu desde o acidente ocorrido na sexta-feira, uma do papa Francisco chegou neste domingo.

 

"Oremos também pelas vítimas da explosão que ocorreu em um grande hotel na capital de #Cuba, Havana. Que Cristo Ressuscitado os guie até a casa do Pai e conforte seus familiares", disse o papa argentino em sua mensagem, reproduzida no Twitter pelo Ministério das Relações Exteriores de Cuba.

 

O emblemático hotel estava fechado há dois anos devido à pandemia e preparava-se para reabrir ao público 10 de maio.

 

 

Conforme informou o Ministério do Turismo no sábado, 51 trabalhadores estavam no interior do prédio quando ocorreu a explosão, aparentemente causada por um vazamento de gás no momento em que o estabelecimento era abastecido por um caminhão-tanque.

 

 

Os primeiros quatro andares do hotel de 5 estrelas foram destruídos.

 

O Saratoga ficou conhecido por receber várias celebridades nos últimos anos, incluindo Mick Jagger, Beyoncé e Madonna.

 

Construído em 1880 para abrigar lojas, o prédio foi convertido em hotel em 1933 e se tornou um estabelecimento de luxo em 2005.