Ministro da Saúde recua e afirma que casos de "deltacron" ainda não foram confirmados no país

16/03/2022


Foto: Reprodução

 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, esclareceu no Twitter que possíveis casos da Deltacron no Brasil ainda estão sob análise. O anuncio foi publicado nesta quarta-feira (16) e surge horas após comunicar que o país tinha confirmado os primeiros dois casos da variante.

Nesta terça-feira (15), o ministro havia dito que o país tinha dois casos já confirmados, um no Amapá e outro no Pará. Porém, o ministro Marcelo Queiroga recuou em sua afirmação.

Pelo Twitter, o ministro esclareceu que as notificações foram feitas pelos Estados ao MS e que ainda precisam ter os sequenciamentos finalizados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). "De qualquer forma, não há motivos para preocupação. A OMS classificou a 'deltacron' apenas como variante para monitoramento e não a considerou como variante de interesse ou preocupação, como foi o caso da Ômicron e da Delta, por exemplo", escreveu.

Em declaração ao jornal O GLOBO, o ministro afirmou: “O caso está em análise. Havia recebido a informação que os casos estariam confirmados, mas a área técnica posteriormente me informou que a confirmação definitiva sairia somente na sexta. Todavia, conforme falei na entrevista pela (terça de) manhã, mesmo que haja a confirmação, não alterará o cenário epidemiológico vigente”.

Ainda segundo a reportagem, um alerta enviado pelo ministério às redes de saúde, na segunda-feira, mostra que um dos dois pacientes possivelmente infectados pela variante "deltacron"apresentou os primeiros sintomas ainda em dezembro do ano passado. A amostra da cidade de Santana, no Amapá, foi colhida em 6 de janeiro.