Zelensky manda mensagem para o ocidente: “De quantos mortos vocês precisam?”

07/03/2022


Foto: brasil247.com

 

Em pronunciamento na manhã desta segunda-feira, Volodymyr Zelensky, presidente da Ucrânia, voltou a cobrar um posicionamento mais firme dos países do ocidente em relação à guerra no Leste Europeu. De acordo com o mandatário, “a Ucrânia precisa de mais armamentos, além de uma zona de exclusão aérea para impedir bombardeios dos aviões russos”. 

 

Como forma de justificar seu parecer, Zelensky, em tom enfático, afirma que as armas representam a principal ajuda que a OTAN e seus membros poderiam oferecer neste momento, uma vez que os russos estão mirando prédios residenciais em cidades como Mykolaiv e Kharkiv. "Vocês precisam nos dar apoio, vocês precisam nos dar aviões para que possamos ficar mais fortes para lutar. Esta é a assistência que precisa ser dada. Se vocês não nos derem nem mesmo isso [aviões militares], então vocês também querem que nos matem lentamente", declarou o presidente. 

 

Em dissonância ao pedido de Zelensky, a OTAN já ressaltou que não estabelecerá uma zona de exclusão na Ucrânia, uma vez que tal medida poderia ser considerada uma atitude de guerra por parte do governo de Vladimir Putin. Os Estados Unidos, por outro lado, salientou que há uma negociação em curso para o fornecimento de caças militares da Polônia para Kiev. 

 

Zelensky, por fim, ainda exigiu outras sanções de ordem econômica à Rússia, mencionando, especificamente, um embargo comercial internacional para aumentar a pressão. De acordo com informações oriundas do Kremlin, sede do governo russo, "praticamente todas as forças aéreas ucranianas já foram destruídas".