Governo Bolsonaro avaliou que ajuda humanitária da Argentina à Bahia não seria necessária

30/12/2021


Foto: Governo da Bahia

O Ministério das Relações Exteriores, comandado por Carlos Alberto França, recusou apoio oferecido pelo governo da Argentina para auxiliar as vítimas dos fortes temporais no sul da Bahia. O país vizinho ofereceu apoio psicossocial e envio de profissionais especializados nas áreas de saneamento e logística. 

 

Na declaração enviada ao consulado da Argentina, o Itamaraty afirma que somente "na hipótese de agravamento da situação, requerendo-se necessidades suplementares de assistência, o governo brasileiro poderá vir a aceitar a oferta argentina de apoio da Comissão dos Capacetes Brancos, cujos trabalhos são amplamente reconhecidos". 

 

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o ministro Carlos Alberto França será convocado para prestar esclarecimentos sobre o anúncio de recusar a ajuda humanitária da Argentina à Bahia. 

 

Até o momento, pelo menos 24 pessoas morreram por causa das chuvas na região sul do estado. O presidente Jair Bolsonaro (PL) publicou, na manhã desta quarta-feira (29), um vídeo onde afirma estar acompanhando a crise mesmo de longe. Bolsonaro passa férias no litoral de Santa Catarina. 

 

Randolfe Rodrigues declarou que irá enviar um parecer ao Tribunal de Contas da União (TCU) exigindo que o presidente Bolsonaro devolva o dinheiro que está gastando em suas férias. O objetivo é que os gastos sejam destinados às vítimas das chuvas na Bahia.