Taxa de desemprego no RN é a terceira menor do Nordeste

01/12/2021

Por: Jessyanne Bezerra
Foto: Reprodução

 

Nesta terça-feira (30), o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou que a taxa de desemprego do Rio Grande do Norte finalizou o último trimestre (de julho a setembro) com o percentual de 14,7%. Os dados são do levantamento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua).
 
De acordo com a pesquisa divulgada pelo PNAD Contínua, o desemprego no RN teve uma leve redução em relação ao trimestre anterior, em que foi registrado 16,3% na taxa de desocupados. Com isso, o estado apresenta a terceira menor taxa de desemprego do Nordeste.
 
Já em comparação com o mesmo trimestre de 2020, em que foi registrado 17,8%, a taxa de desocupação sofreu uma diminuição de 3,1 pontos percentuais. Ainda no ano passado, a taxa de trabalhadores informais chegou a 38% nesse mesmo semestre.
 
De acordo com os dados, houve crescimento nos setores de alimentação e alojamento com cerca de 10 mil vagas.No entanto, o setor de serviço doméstico registrou redução estimada de 18 mil trabalhadores.
 
De maneira geral, apesar da melhora, o RN ainda ocupa o oitavo lugar no ranking com maiores taxas de desemprego. Segundo os dados, Pernambuco (19,3%) e Bahia (18,7%) possuem os piores cenários no mercado de trabalho.
 
Ainda segundo o IBGE, é estimado que 1,5 milhão de potiguares estão aptos para trabalhar, sendo 1,28 milhão de pessoas ocupadas e 221 mil desocupadas.
 
O levantamento aponta que, entre os potiguares ocupados no terceiro trimestre deste ano, 21,3% tinham como trabalho principal atividades relacionadas ao comércio; 20,5% atuam na administração pública; e, na sequência, aparecem atividades de informação e comunicação (10,1%), indústria (9,9%) e agricultura (9,5%).