Municípios potiguares precisam ampliar testagem e vigilância, diz Sesap

09/09/2020


 
O reforço das ações de vigilância por parte dos municípios, no que tange ao rastreamento de casos suspeitos e confirmados de Covid-19, e as medidas de apoio do Governo do Estado no combate à pandemia foram destacados pelo secretário estadual de saúde, Cipriano Maia, durante coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça-feira (8).
 
“É um momento de reforçarmos a vigilância para evitar aglomerações e de os municípios intensificarem as ações para que não venhamos a ter aumento da transmissibilidade da doença”, destacou o secretário, que ainda reforçou a importância da ampliação da testagem. “Estabelecemos o contrato com apoiadores para atuarem nos municípios e demos as condições para esse aumento da testagem. É extremamente importante que os municípios intensifiquem os testes em casos suspeitos, para que assim consigam também ter maior controle e monitoramento da doença”, disse Cipriano.
 
De acordo com os dados emitidos pela Secretaria Estadual de Saúde – Sesap, os casos confirmados somam 63.879, são 26.811 casos suspeitos e 120.239 descartados. Em relação à ocorrência de óbitos decorrentes da Covid-19, já foram registrados 2.295 (1 nas últimas 24h) e há ainda 237 em investigação.
 
A taxa de ocupação dos leitos de UTI na rede pública é de 48%. Estão internadas nas redes privada e pública, entre casos suspeitos e confirmados, 231 pessoas. Nas regiões do Agreste e Mato Grande todos os leitos para tratamento da Covid-19 estão disponíveis. Na Região Metropolitana de Natal, a ocupação é de 50%, no Potengi/Trairi de 18%, no Oeste é de 45%, no Alto Oeste é 30% e no Seridó, 68%.
 
FISCALIZAÇÃO
 
Ao longo do feriado da Independência, as forças de segurança do Estado atuaram em todas as regiões do RN na contenção das aglomerações, na fiscalização das medidas de distanciamento social e na orientação da população, dentro das políticas do Pacto pela Vida.
 
O trabalho conjunto das polícias Militar e Civil e do Corpo de Bombeiros Militar, ao lado dos municípios, rendeu mais de 20 barreiras sanitárias nas entradas e saídas das cidades, além de mais de mil ocorrências registradas. “A população tem nos ajudado bastante, denunciando os casos de aglomerações, desrespeito aos decretos. Seguimos contando com a participação ativa dos potiguares para evitar tudo isso”, ressaltou o tenente-coronel PM Eduardo Franco, porta-voz da corporação.
 
A delegada-geral da Polícia Civil, Ana Cláudia Saraiva, reforçou que as equipes seguem atuando em conjunto para manter o controle nas ruas. “Instalamos uma delegacia móvel em Pipa justamente para atender todas as ocorrências encaminhadas na região. É preciso destacar que, cada vez mais, necessitamos que a população colabore”, disse Saraiva.
 
O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Luiz Monteiro, pontuou a necessidade das pessoas que voltaram a circular manterem a atenção tanto para as medidas de biossegurança. “Tivemos um aumento no fluxo de banhistas no feriado e isso afetou também o número de ocorrências de salvamento”, explicou o comandante.