Aumenta número de transplantes e doadores de órgãos no RN

30/11/-0001

Por: Nominuto
Mesmo a saúde estando em estado de calamidade pública, o Rio Grande do Norte apresenta bons índices de transplantes de órgãos. Segundo números do Ministério da Saúde (MS) a quantidade de transplantes aumentou em 32% nos primeiros quatro meses de 2012, próximo da média nacional, que é de 37%. “O estado acompanha muito bem a média do país”, afirma Rodrigo Furtado, médico responsável pela Central de Transplantes, no Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel.

Ele disse que o resultado “foi uma grande surpresa” e o aumento desse procedimento cirúrgico se deu devido às doações. Segundo o médico, o Rio Grande do Norte foi o 4º estados que mais teve doadores de órgãos em 2011.

O aumento de 60% dos repasses para transplante e das notificações dos pacientes aptos a doar os órgãos foram outras medidas que ajudaram o índice subir.

“A Central tem procurado trabalhar com técnicos e conhecedores do processo de doação e transplante, se aperfeiçoar a partir de outras Centrais e também criar um planejamento”, explicou Rodrigo.

A meta do Ministério da Saúde é chegar a 15 doadores para cada um milhão de pessoas em 2015. Resultado já alcançado pelo RN desde o ano de 2011. Hoje, o estado tem o índice de 15,2 doadores por um milhão de habitantes.

“Até 2015, o Ministério da Saúde estipulou que todos os estados devem encerrar as suas filas de córnea e no Rio Grande do Norte, está zerada desde o inicio de 2012”, ressalta o médico.