Polícia prende suspeito da morte de mototaxista na Grande Natal

08/10/2019

Por: Redação PN
Foto: Reprodução / Internet
Um homem de 23 anos foi preso na manhã desta terça-feira (8) como suspeito do assassinato do mototaxista José Antonio de Oliveira, de 50 anos, que aconteceu na última sexta-feira (4) em Parnamirim, na região metropolitana de Natal. A Polícia Militar chegou ao homem. no bairro Nova Esperança, após uma denúncia anônima. Ele nega o crime.
 
O suspeito era foragido do Sistema Penitenciário, onde respondia no modelo semiaberto pelos crimes de assalto, tráfico de drogas e receptação de produtos roubados. Ele foi levado à 1ª Delegacia de Polícia Civil de Parnamirim, que investiga o caso, para prestar depoimento.
 
Mesmo que a polícia não encontre ligação dele com o assassinato, o homem deverá continuar detido por causa dos crimes pelos quais responde.
 
Segundo policiais, um dos vídeos de câmeras de segurança de comércios do município que flagraram o mototaxista com um passageiro suspeito momentos antes do crime, mostra um calção muito parecido com um usado pelo suspeito.O crime
José Antônio foi assassinado a facadas na noite da última sexta-feira (4), enquanto trabalhava. Após assassinar o trabalhador, o criminoso fugiu com a moto que era usada pela vítima - uma cinquenta cilindradas - o que leva a polícia a apurar o caso como latrocínio.
 
O crime gerou revolta de familiares e colegas de profissão. Primo da vítima, Alex Paiva afirmou que José Antonio era uma pessoa boa e que não tinha envolvimento com nada errado. "Esse crime precisa ser investigado", reforçou. A vítima deixou esposa, dois filhos e dois netos.
 
Durante protesto no último domingo (6), quando a vítima foi sepultada, mototaxistas de Parnamirim amarraram bolas brancas nas motos e fizeram um "buzinaço" na frente da casa da mãe da vítima, onde ocorreu o velório, iniciado na noite de sábado (5). Em seguida, eles repetiram o ato na central de mototáxi onde José Antonio trabalhava e seguiram para o município de Vera Cruz, para o enterro.