Caio Padilha lança novo CD ´Overland - Violas & Veredas` neste sábado no TECESol

20/09/2019


Foto: Brunno Martins
 
Neste sábado (21) Caio Padilha apresenta seu novo trabalho musical no Território de Educação, Cultura e Economia Solidária (TECEsol). O show Violas & Veredas, acontece através do Fundo de Incentivo à Cultura (FIC), da Prefeitura Municipal de Natal. Celebrando o seu novo CD, Caio Padilha conta com o acompanhamento de Humberto Luiz Trio, e com as participações especiais de Silvia Sol e Almir Padilha. A entrada é gratuita, e os ingressos serão distribuídos 1h antes do evento.
 
Caio Padilha, ao lado de nomes da nova geração, é filho de um movimento de afirmação da música potiguar para o mundo. Almir Padilha, pai do jovem músico, tem em sua carreira o carimbo diaspórico que define a MPB dos anos 70 e 80. Décadas manchadas pela ditadura militar em que legiões de músicos e compositores nordestinos migraram para o sul e sudeste do Brasil em busca de oportunidades de trabalho na indústria fonográfica. Terezinha de Jesus, Mirabô, Babau, Tico da Costa, Pedro Mendes, Mingo Araújo, e muitos outros potiguares fazem parte dessa saga retirante que, em maior ou menor grau, perdura em outras épocas e, inclusive, encontra ecos na contemporaneidade com Juliana Linhares, Khrystal, Letto, Juão Nin e Plutão Já Foi Planeta.
 
Dos 20 anos de retiro carioca vividos pelo grande compositor norte-riograndense Almir Padilha, nasceu seu filho, Caio Padilha, retirante que faz o caminho de volta ao migrar do Rio para o Rio Grande do Norte onde se encontra radicado desde os oito anos de idade.
 
Mais uma vez encontramos, mesmo que inversamente no artista filho, o elemento migratório que deixa marcas profundas na poética de seu novo disco intitulado "OVERLAND: Violas e Veredas", que na quarta faixa, por exemplo, nos apresenta uma recitação da grande atriz Tony Silva.
 
 
SOBRE O DISCO OVERLAND: VIOLAS & VEREDAS
 
Overland é sobre o chão que - ao pé da letra inglesa - nos remete às violas e veredas do rabequeiro potiguar Caio Padilha. Trata-se da segunda etapa de uma obra planejada para se tornar uma trilogia nordestina até 2022.
 
Quem gostou do trabalho inaugural "ARRIVALS: Rabecas e Arribaçãs " vai encontrar neste novo álbum um diálogo musical intrínseco, repleto de citações poéticas recíprocas que preparam caminho para "REVIVALS: Acordeões e Candeeiros", que deverá ser o último disco da série.
 
Cada um dos CD's homenageia, em seus subtítulos, uma das entidades melódicas e harmônicas que formam a “santíssima trindade” da música nordestina: a Rabeca, a Viola Caipira, e o Acordeon. Cada um desses instrumentos empresta seu timbre aos arranjos repletos da paisagem sonora do sertão aboiado e pioneiramente registrado pelas missões culturais de Mário de Andrade na década de 30. Em "OVERLAND: Violas e Veredas", Caio Padilha incorpora as incursões etnográficas de Mário de Andrade pelo sertão do século passado para encontrar nos registros gravados um rico substrato que fertiliza a criatividade dos arranjos e convida o ouvinte para uma viagem pelas sonoridades que construíram parte de nossa brasilidade.
 
No repertório de Violas e Veredas, Caio volta a homenagear a grande obra de Almir Padilha no Rio Grande do Norte. E também apresenta mais uma vez parceria com o cearense Riccelly Guimarães - uma canção que trata dos Curadores de Rastros no sertão. Caio repete parceria de sucesso do primeiro álbum com Artemilson Lima que, dessa vez, abre o disco com a faixa Acalanto Dormente.  E finalmente o rabequeiro potiguar anuncia nova parceria com dramaturgo carioca Filipe Miguez que escreveu espetáculo "Meu Seridó", com o qual o Caio Padilha tem circulado por todo o Brasil e que na ocasião da direção musical, compôs Desfazenda, que se tornou a nona canção de um total de dez faixas gravadas nesse novo disco.
 
SOBRE CAIO PADILHA:
 
Bacharel em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, é ator, compositor e contador de histórias nascido em família de músicos. Começou sua carreira 2009, passando por diversos festivais de sua cidade Natal - Rio Grande do Norte.
 
No Grupo Estação de Teatro, exerce a função de ator e diretor musical, participando de todos os espetáculos do repertório: Em Cada Canto um Conto (2009), Estação dos Contos (2011), Guerra Formigas e Palhaços (2013) - estes dois últimos com circulação pelo SESC Palco Giratório 2015. Atualmente dirige e atua no espetáculo "Um Sonho de Rabeca no Reino da Bicharada" e compôs a trilha do "Quintal de Luís" sobre vida e obra de Luís da Câmara Cascudo. Caio Padilha também já atuou no premiado grupo Clowns de Shakespeare com o espetáculo "Muito Barulho por Quase Nada" e integra o elenco do espetáculo Meu Seridó, da Casa de Zoé (RN).
 
Desde 2011 ministra oficinas de Rabeca para jovens e adultos em diversas instituições dentro e fora do Brasil, já tendo recebido dois Prêmios Funarte pela Iniciativa (2012 e 2018). Em 2012 foi solista com sua Rabeca numa série de apresentações com a Orquestra Sinfônica da UFRN (Parcerias Sinfônicas 100 anos de Gonzagão - gravado pelo SESCTv-SP). Sua experiência internacional se resume à temporada de shows no Oriente Médio, apresentações solo na Europa: França, Suíça e Áustria, além de pelo menos cinco diferentes cidades dos Estados Unidos em 2015, 2016 e 2017. Tem CD gravado em 2016, intitulado ARRIVALS: Rabecas e Arribaçãs. O disco é o primeiro de uma trilogia e foi citado por site especializado entre os 50 principais lançamentos independentes do Brasil em 2017. Além disso o CD obteve excelente repercussão crítica em meios importantes da TV Cultura em SP (Programa Sr Brasil - Rolando Boldrin) e Rádio Senado (Programa Escala Brasileira e Brasil Regional). Já com o seu Grupo Estação de Teatro, Caio lançou também pelo Selo Kuarup em SP, um disco de Rabeca para crianças intitulado Um Sonho de Rabeca no Reino da Bicharada - único do gênero no Brasil. Finalmente, em 2018, faz a direção musical do espetáculo Chuva de Bala no país de Mossoró, Oratório de Santa Luzia e recebe o Prêmio Grão da Música Brasileira em São Paulo-SP. Em 2019 depois de ter recebido o Prêmio Grão da Música Brasileira lança seu novo álbum OVERLAND: Violas e Veredas, que é o segundo de uma trilogia nordestina disponível em todas as plataformas digitais.  Caio Padilha também circulará pelo projeto SESC Palco Giratório com o espetáculo "Meu Seridó” e pelo SESC Arte da Palavra 2019, categoria Oralidades, falando sobre o rabequeiro potiguar pioneiro Fabião das Queimadas.
 
SERVIÇO
 
Lançamento Oficial do novo álbum de Caio Padilha
Sábado, 21 de setembro, às 19h30
Local: TECEsol 
Rua Governador Valadares S/N, Neópolis (Conj. Potengi) - Natal/RN
ENTRADA GRATUITA
Ingressos distribuídos 1h antes do show