Presidente da AMLAP e prefeitos do Agreste participam de reunião com governadora

08/08/2019


Foto: Felipe Augusto
 
O presidente da Associação dos Municípios do Litoral e Agreste Potiguar – AMLAP, João Gomes, participou, juntamente com uma representação de prefeitos do Agreste, de uma reunião com a governadora Fátima Bezerra(PT) para tratar sobre a interdição do Hospital Regional de Canguaretama, realizada pela Vigilância Sanitária.
 
Na ocasião a governadora Fátima Bezerra anunciou que dentro do projeto de abrir policlínicas regionais a unidade do Agreste será instalada em Canguaretama. As policlínicas anunciadas pela chefe do Executivo potiguar deverão ofertar atendimento especializado em ortopedia, cardiologia, ginecologia, e, com isso, desafogar os hospitais da região para que eles cumpram com seu papel de urgência e emergência.
 
Durante a reunião foi definida a criação de um grupo de trabalho formado por representantes de Canguaretama, de municípios da microrregião do Agreste, da AMLAP e da coordenadoria de Hospitais e Unidades de Referência (Cohur).
 
Na próxima semana, o grupo discutirá a questão dos servidores do hospital e distribuição de serviços para manter o pronto atendimento, definirá a regulação para encaminhamento dos pacientes e outras questões como transporte sanitário.
 
“A busca de soluções para resolver esse problema deve ser de forma coletiva, compartilhada. Reitero que não será a governadora sozinha que solucionará. Temos que andar de mãos dadas. Não é o governo querendo transferir a responsabilidade para as prefeituras. Ao contrário. A ideia é racionalizar as coisas para superarmos as limitações orçamentarias, financeiras”, pontou a governadora Fátima Bezerra.
 
De acordo com o secretário de Saúde, Cipriano Maia, será construída uma proposta para o hospital nesse novo contexto, pensando a regionalização da saúde, o acesso dos usuários da região aos serviços de media e alta complexidade e o fortalecimento da pactuação com os municípios da região. A proposta, explica ele, é de primeiro abrigar o pronto atendimento, ter leitos de retaguarda para pronto atendimento e a possibilidade de leitos cirúrgicos com reabertura do centro cirúrgico desde que isso atenda necessidade da microrregião.
 
“Temos na região um hospital que faz atenção materno-infantil que é São José de Mipibu, o Hospital de Santo Antônio que faz cirurgias eletivas e teve investimentos do Banco Mundial, e nós precisamos organizar a atenção hospitalar da região em função dessa realidade. Já temos um hospital em Nova Cruz, que é do município, e em Goianinha. Vamos ver qual o perfil deste Hospital de Canguaretama dentro do novo contexto. Não podemos estar pensando o serviço isoladamente, mas o contexto da atenção regionalizada que é o grande objetivo”, explicou Cipriano Maia.
 
Na reunião, além do presidente João Gomes, da governadora Fátima Bezerra e prefeitos de municípios vinculados à AMLAP, estiveram presentes vereadores, secretários municipais de Saúde, além dos deputados estaduais George Soares, Kleber Rodrigues e Francisco do PT.