Presidente do ADURN avalia primeiro evento do "Na Trilha da Democracia"

05/03/2016


Foto: Divulgação
Após o sucesso no evento de abertura do projeto "Na Trilha da Democracia", realizado no dia 22 de fevreiro com a palestra do jornalista Paulo Henrique Amorim, o presidente do ADURN-Sindicato, Wellington Duarte, faz uma avaliação deste primeiro debate com a sociedade e explica qual o objetivo do ciclo de palestras.
 
Como você avalia este primeiro evento do projeto "Na Trilha da Democracia"?
Como um sucesso. O ADURN-Sindicato, o Sindipetro e a Frente Brasil Popular encararam o desafio de quebrar o marasmo que vivemos, atordoados por ataques diários à democracia, feito por setores oligopolizados da mídia e por agentes públicos com claríssimas intenções de tumultuar o ambiente institucional, podendo levar à quebra da normalidade democrática. A ação, ousada em sí mesma, revela que o ADURN-Sindicato não se propõe, pelo menos nesta gestão, a ser um agente passivo diante dos movimentos da sociedade. Nós vamos, nos nossos limites e nas nossas capacidades, dialogar com os setores democráticos, patriotas e progressistas de Natal, do RN e do Brasil.
 
Ocorreram dificuldades devido à capacidade limitada do auditório e a incompreensão de algumas pouquíssimas pessoas sobre a questão da segurança do evento. De qualquer forma disponibilizamos um telão que ficou em local apropriado e as pessoas que infelizmente não puderam entrar no auditório, puderam assistir, com alta qualidade de imagem e som, a palestra.
 
Organizar um evento deste porte foi difícil?
Sim. Não é fácil articular uma palestra com uma pessoa nacionalmente conhecida devido aos seus compromissos, mas a articulação feita pelo grupo que está frente do Projeto “Na Trilha da Democracia” resultou na vinda de Paulo Henrique Amorim. Além disso, o trabalho da nossa equipe de Comunicação foi fundamental para que pudéssemos montar uma estrutura que desse visibilidade ao evento e por fim a nossa equipe de funcionários, sem a qual a organização da estrutura do evento não teria sido possível.
 
O projeto conta com parcerias?
Para este evento as entidades (ADURN-Sindicato e Sindipetro) e a Frente Brasil Popular preferiram avaliar o potencial do projeto para os próximos eventos. Agora vamos nos debruçar sobre ele, observar o que deu certo e o que não deu e, a partir daí, melhorar nosso trabalho a cada evento. Qualquer entidade que queira se engajar no perfil do Projeto será bem-vinda e poderá nos apoiar nessa empreitada.

Fonte: Assessoria