Chuvas causam transtornos e alagamentos na Grande Natal; Confira os pontos mais críticos

17/05/2024 12h11

Por: Rafael Campelo

Chuvas causam transtornos e alagamentos na Grande Natal; Confira os pontos mais críticos

Foto: Rafael Campelo / Potiguar Notícias
As fortes chuvas que atingem à Grande Natal deixaram algumas vias intransitáveis na capital potiguar. O bairro Petrópolis, na Zona Leste, registrou a queda de duas árvores na manhã desta sexta-feira (17). Segundo dados do Sistema de Monitoramento da Emparn, em Natal, choveu 82,6 mm nas últimas 6 horas. Já em Parnamirim, foram 66,5 mm.
 
A STTU orienta aos motoristas sobre os pontos transitáveis e intransitáveis, confira: 
 
- Ponto de alagamento transitável na avenida Cap Mor Gouveia x av Adolfo Gordo
- Ponto de alagamento transitável na avenida Solange Nunes, próximo ao posto de combustível
- Ponto de alagamento transitável na rua dos Canindés x rua Presidente Sarmento
- Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Lima e Silva, entre a avenida Interventor Mário Câmara e rua dos Caicós
- Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Amintas Barros, entre a av Interventor Mário Câmara e rua dos Caicós
- Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Nevaldo Rocha, próximo a antiga SEMTAS, sentido Zona Norte
- Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Prudente de Morais, próximo ao Corpo de Bombeiros, sentido sul
- Ponto de alagamento parcialmente transitável na avenida Prudente de Morais x avenida Nascimento de Castro
- Ponto de alagamento transitável na avenida Coronel Estevam X avenida Alexandrino de Alencar
- Ponto de alagamento na avenida Senhor do Bonfim, próximo a avenida Doutor João Medeiros Filho.
- Ponto de alagamento transitável na rua Mossoró X Afonso Pena.
- Ponto de alagamento transitável na avenida Paulistana, próximo a lagoa de captação.
- Ponto de alagamento transitável na avenida Romualdo Galvão x avenida Alexandrino de Alencar.
- Ponto de alagamento transitável na avenida Itapetinga próximo à igreja católica.

Fonte: Com informações de STTU


Autor: Rafael Campelo