Fechado desde início da pandemia, Museu Câmara Cascudo reabre nesta terça (8) com visitas agendadas

03/03/2022


Foto: Cícero Oliveira / UFRN

 

O Museu Câmara Cascudo, fechado desde março de 2020 por causa da pandemia, vai reabrir suas portas para visitação presencial a partir da próxima terça-feira (8), em Natal. Por enquanto, o funcionamento será limitado e as visitas precisam ser agendadas previamente através do site www.mcc.ufrn.br.

Para visitação de terça a sexta, as visitas podem ser marcadas para quatro horários: 9h, 10h30, 14h e 15h30. Nos sábados, apenas dois horários estarão disponíveis: 14h e 15h30.

Em cada horário, serão permitidos até 30 visitantes para uma visita guiada de 1h30 às exposições em cartaz no pavilhão expositivo e um roteiro pelo Parque do Museu.

Ainda segundo o museu da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), será obrigatório o uso de máscaras e distanciamento físico, além da apresentação do comprovante de vacinação em dia para maiores de 5 anos de idade.

Nesta primeira fase de retomada das atividades, os visitantes terão acesso a todas as exposições em cartaz no pavilhão principal, além da visita ao Parque do Museu. Entre as exposições disponíveis, está a “Paleontologia”. Nela, é possível voltar no tempo e descobrir que o mar virou sertão e deixou para trás fósseis de pequenos animais. Nessa exposição, os visitantes também podem conhecer os grandes animais que habitavam terras potiguares no passado – como a preguiça e o tatu gigantes – e ainda visitar a tradicional Caverna do Museu.

Voltando ainda mais na história da vida na Terra, o museu leva os visitantes aos vestígios deixados pelos dinossauros que habitaram o Rio Grande do Norte através das exposições “Icnologia” e “Dinossauros da Bacia Potiguar”.

Esqueletos de diversos mamíferos podem ser observados na exposição “Anatomia Comparada”.

Em “Engenhos”, a cultura canavieira é o pano de fundo para contar a história e a organização social dessa que é uma das primeiras formas de exploração das terras potiguares no período colonial. Nessa exposição, o visitante também é convidado a conhecer a rota que essa planta percorreu por todo o mundo e seus impactos sociais e econômicos.

Outras exposições também estão disponíveis para visitação. Os detalhes de cada uma delas podem ser acessados na aba “exposições” no site do MCC.

A rota de visitação continua no Parque do Museu, com a visita ao Jardim Sensorial, que estimula experimentar a natureza com todos os sentidos, conhecer a horta e as plantas alimentícias não convencionais, além de conhecer a diversidade de animais e plantas presentes na área verde de 6,8 mil m².

De acordo com o museu, o pavilhão expositivo e a área do Parque do Museu foram adequados às exigências do Protocolo de Biossegurança da UFRN, com instalação de sinalização detalhada das medidas de prevenção, sinalização no piso, álcool em gel e lixeiras para o descarte de máscaras usadas.

Ainda segundo o museu, servidores e estudantes que terão contato com o público estão com o esquema de vacinação atualizado e farão uso de máscaras do tipo PFF2, consideradas mais seguras para impedir o contágio da doença.

O agendamento deve ser realizado pela opção “Agende sua visita”, disponível no site do MCC (www.mcc.ufrn.br). O visitante receberá uma confirmação por e-mail com a data e horário, além das orientações relativas às medidas sanitárias para a visita.