Escritor Tiago Feijó vence Prêmio Manuel Teixeira Gomes de Literatura, de Portugal

13/12/2021


 
Tiago Feijó, escritor do interior de São Paulo, venceu na última terça-feira, dia 07 de dezembro, o Prêmio Manuel Teixeira Gomes de Literatura 2021. O concurso, que contempla obras literárias inéditas no gênero romance, é uma iniciativa da Câmara de Portimão em conjunto com a Biblioteca Municipal Manuel Teixeira Gomes. Segundo os organizadores, o autor é o primeiro brasileiro a vencer a premiação aberta a todos os países de língua oficial portuguesa. O romance “Doze dias”, de Tiago Feijó, foi escolhido pelo júri como a melhor obra entre 76 livros de diversos países lusófonos elaboraram um concurso. Além do prêmio em dinheiro, serão publicados 300 exemplares do romance em Portugal.
 
De acordo com o parecer do júri, o romance Doze dias “possui uma estrutura narrativa complexa e original, que exige do leitor uma atenção redobrada, existem momentos de poesia em prosa, de cariz filosófico-existencialista, que refletem a dualidade do homem na sua relação com os outros, e consigo próprio ”. "Estamos num momento cultural em que novos autores tem status de potência da literatura brasileira, um legado de nosso histórico rico e único. Vimos antigos colegas de profissão, como Itamar Vieira Junior, com seu célebre Torto Arado, conquistar um importante prêmio para o país . Temos a competência necessária para romper fronteiras ", relata Feijó.
 
Sobre o conteúdo do romance, o júri ainda ressalta: “Doze dias são os últimos da vida dum homem banal - egoísta, hedonista, mau marido e mau pai - que só a abnegação dos filhos consegue redimir.” 
 
Outras premiações
 
Feijó é um autor que vem acumulando prêmios ao longo dos últimos anos. Em outubro ano, o escritor venceu desta segunda vez o Prêmio Cidade de Manaus 2021, ambos na categoria Contos, além de ser finalista do prestigiado Prêmio Leya Portugal 2021 com o romance 12 Dias. Recebeu ainda o Prêmio Ideal Clube de Literatura 2014 com o livro de contos “Insolitudes” (7letras, 2015), que em 2021 entrou em sua segunda edição. Com este mesmo livro alcançou o Prêmio Bunkyo de Literatura 2016 na categoria melhor do ano. Já com seu segundo livro “Diário da casa arruinada” (Penalux, 2017), o autor foi finalista do Prêmio São Paulo de Literatura 2018.