“A PEC 32 é uma afronta ao Estado Democrático de Direito", afirma Oswaldo Negrão

24/08/2021


 

“A PEC 32 é uma afronta ao Estado Democrático de Direito. Ela extingue o serviço público nos municípios, no estado e na União. É um desserviço principalmente para os campos da área da saúde, da educação e da segurança pública”. A fala é do presidente do ADURN-Sindicato, Oswaldo Negrão, no Dia Nacional de Luta contra a Reforma Administrativa e as Privatizações.

O ato aconteceu na tarde de ontem (18) e reuniu milhares de pessoas de partidos políticos, centrais sindicais, entidades de juventude e da sociedade civil em geral, para exigir o fim da tramitação da PEC 32. “Precisamos unificar nossas lutas e somar esforços. Trabalhador, profissional da saúde, professor: una-se à nossa luta. Nós podemos derrubar a PEC 32”, completou Oswaldo.

Saindo do INSS da Rua Apodi, a manifestação percorreu as ruas da Cidade Alta e foi encerrada na Praça dos Três Poderes, onde se localiza a Assembleia Legislativa do Estado. Reunindo membros da diretoria, o ADURN caminhou com os servidores e exibiu uma faixa em que se pedia SUS, vacina, educação e impeachment.

Secretário-geral do ADURN-Sindicato, Roberval Pinheiro reafirmou a importância de lutar contra a PEC 32. “A importância de um ato como do dia de hoje é singular para que nós, brasileiros e brasileiras, tenhamos serviços públicos de qualidade”, afirmou. “É inadmissível que nós continuemos com essa reação em cadeia de perda de direitos previdenciários, direitos trabalhistas, e agora com a reforma administrativa precisamos ficar atentos”, conclamou.

Veja mais fotos do ato AQUI