Perseverança é palavra-chave para aprovação em concurso, afirma diretor do IAP

06/07/2016

Por: Cefas Carvalho e Tiago Rebolo
Foto: Aldemir Neto
Em entrevista ao programa Na Redação do PN, parceria do PN a 87,7 FM, o empresário Aldo Rocha, do IAP Cursos, falou sobre a trajetória da instituição, o segmento de concursos e os desafios de quem deseja se tornar um “concurseiro”. Confira o bate-papo na íntegra:
 
Há quantos existe o IAP e como se deu a construção da marca, que hoje é referência em preparação para concurso público?
Principalmente num momento de crise, em que nós ouvimos tantos lamentos de empresários e pessoas que estão começando seu negócio, é importante eu estar compartilhando a história de uma empresa de sucesso. O IAP existe há 22 anos. Começou de uma ideia que eu tive – de oferecer aula de reforço para minha família de maneira muito pequena. Começava ali, no fundo do quintal da minha casa, uma empresa que hoje é referência no Brasil. Aos poucos, começamos a preparar para o IFRN e depois entramos no ramo de concurso público. Em seguida, construímos nossa primeira unidade e fomos aprimorando cada vez mais. Atualmente, nós temos uma das principais empresas do Brasil em preparação para concurso. Isso é um diferencial na questão social muito grande, pois, antes, os órgãos públicos daqui do estado abriam vagas e elas eram ocupadas por pessoas de Recife e Fortaleza. A partir do momento que passamos a oferecer um serviço de qualidade, isso mudou. Hoje, 90% das vagas ofertadas são preenchidas por nossos alunos, por pessoas que residem na Grande Natal.
 
Nesses 22 anos, o que mudou no que se diz respeito à “cultura dos concursos”?
A Constituição de 1988 garantiu o acesso ao serviço público via concurso. De lá para cá, esse processo foi se fortalecendo. No período dos governos Lula e Dilma, houve uma atenção especial aos servidores; os salários ficaram bem atrativos. E por trás dos salários, nós temos um aspecto muito importante, que é a estabilidade, que o setor privado não dá, muito pelo contrário. Então, isso tornou-se um mercado muito promissor, não só no Rio Grande do Norte como em todo o Brasil. Outro aspecto que mudou bastante foi o fato de as pessoas terem criado o hábito de estudar online. E nós temos investido nisso também.
 
O IAP trabalha com quais segmentos na área de concurso público?
Nós temos preparatórios para concursos federais, como para Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Banco do Brasil e Caixa Econômica. Temos concursos para a área municipal também, como preparamos há pouco professores para o município de Parnamirim, num certame em que alunos que estudaram presencialmente na nossa instituição obtiveram o primeiro lugar em várias disciplinas. A nível estadual, em breve a Polícia Militar vai divulgar edital para concurso, e nós temos preparatório. Além disso, também preparamos para o IFRN, para estudantes que queiram ingressar na escola técnica. É importante frisar que o “DNA” da nossa empresa é presencial, nós somos especializados em cursos presenciais. Mas quem, por exemplo, não tem condições financeiras ou de tempo de ir até Natal estudar pode fazer o preparatório online. Isso é quebrar barreiras, é democratizar uma oportunidade real de mudança de vida a todos.
 
Quais são os principais aspectos que o estudante que deseja se tornar um “concurseiro” deve levar em consideração para começar a se preparar e a estudar?
Eu acho que a palavra mais importante é perseverança. O estudante tem que saber que não é uma coisa imediata, pois as disciplinas são as que eles não está acostumado a estudar no Ensino Médio. É preciso um certo tempo mínimo para que o estudante se sinta seguro e seja aprovado num concurso público.
 
Quantas unidades tem o IAP atualmente?   
O IAP tem hoje três unidades funcionando em Lagoa Nova. Quem tiver interesse em saber um pouco mais de concurso público e das oportunidades atuais, basta entrar no nosso site, que é o www.iapcursos.com. Lá é possível encontrar todas as informações necessárias.