"Nosso exército defende o país contra uma ameaça inaceitável", afirma Putin

10/05/2022


Foto: www1.folha.uol.com.br

 

Em discurso oficial, nesta segunda-feira (9), Vladimir Putin, presidente da Rússia, falou sobre a guerra no Leste Europeu e aproveitou a oportunidade para tecer críticas aos países do ocidente. De acordo com o mandatário, o exército do seu país defende a pátria contra uma ameaça inaceitável.

 

Como justificativa ao seu parecer, Putin, que esteve no tradicional desfile militar de 9 de maio na Praça Vermelha de Moscou, que celebra a vitória soviética contra os nazistas em 1945, ressalta que a Ucrânia está recebendo uma ajuda indevida de outras nações. Apesar disso, o presidente russo enfatiza que é preciso fomentar as tratativas de paz, a fim de evitar o “horror” de mais uma guerra mundial no continente europeu. 

 

Em relação aos motivos da invasão ao território do país vizinho, Putin salienta que os ucranianos arquitetavam ataques contra as regiões separatistas pró-Rússia. Ademais, o líder russo afirmou que o governo da Ucrânia queria desenvolver a bomba atômica e recebia um suporte militar da OTAN. “Estava sendo formada uma ameaça totalmente inaceitável, diretamente, em nossas fronteiras. A ofensiva foi uma resposta preventiva e a única boa decisão”, disse. 

 

Após dois meses e meio do início do confronto bélico, os combates estão concentrados no leste do país. A Rússia se viu obrigada a reduzir suas ambições de tomar rapidamente o país e a capital, Kiev, devido à forte resistência das tropas ucranianas, armadas pelos países ocidentais.