Em meio às negociações de paz, Rússia acusa Ucrânia de bombardeio a um posto de gasolina

01/04/2022


Foto: noticiasr7.com

 

Nesta sexta-feira, Vyacheslav Gladkov, mandatário da cidade de Belgorod, na Rússia, relatou que dois helicópteros ucranianos bombardearam um depósito de gasolina na localidade. O Ministério de Situações de Emergência do país registrou que os bombeiros estão tentando controlar a situação e que duas pessoas ficaram feridas no ataque. 

 

“Aconteceu um incêndio no depósito de petróleo devido a um bombardeio efetuado por dois helicópteros militares ucranianos, que entraram no território russo voando a baixa altitude”, declarou Vyacheslav Gladkov através do seu canal no Telegram.

 

Ainda de acordo com as informações do Ministério, 170 funcionários estavam no depósito no momento do bombardeio. Proprietário do depósito, o grupo Rosneft, divulgou que já retirou os trabalhadores do local.

 

Conforme palavras de Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin, essa ofensiva ao país, em meio às negociações de cessar-fogo entre Rússia e Ucrânia, desestabiliza ainda mais o clima entre as delegações das duas nações. “O incêndio no depósito de petróleo em Belgorod não cria condições confortáveis para a continuação das negociações entre a Rússia e a Ucrânia", afirmou. 

 

Questionado acerca do ataque, Oleksandr Motuzianyk, representante do governo ucraniano, enfatizou que não confirmaria nem refutaria o ato, preferindo destacar que o seu país está lutando para se defender da agressão do país vizinho. “O governo ucraniano está realizando uma operação de defesa para repelir a agressão armada russa. E isso não significa que a Ucrânia deva ser responsável por todos os erros de cálculo e por todos os desastres, e todos os eventos que ocorrem no território da Rússia. Portanto, não vou confirmar nem refutar essa informação [sobre envolvimento da Ucrânia no ataque]”, registrou.